Julho 28, 2022
Do Jornal Mapa
176 visualizações

Vai realizar-se a segunda edição do Acampamento em Defesa do Barroso,
entre 12 e 15 de Agosto, em Covas de Barroso, no concelho de Boticas.
A proposta de vários colectivos e amigos é destinada a persistir a
luta contra os projectos mineiros que ameaçam a região. Depois do
gratificante encontro do ano anterior, em que a população de Covas de
Barroso recebeu generosamente pessoas de vários pontos do país e do
estrangeiro.

O assédio da empresa mineira, que conta com a conivência do governo,
tem vindo a intensificar-se em manobras de divisão social, tentativas
de intrusão nos processos de decisão do poder local, e inclusivé,
usurpação de terrenos baldios. A Savannah tem feito tudo para
conseguir os seus objectivos, incluindo insidiosas campanhas de
marketing ou até os «serviços de inteligência» de psicólogos
contratados para inquirir a população.

O modo de vida sustentável e ecológico da região do Barroso é uma
contradição natural aos desígnios destruidores que as empresas
mineiras e o governo querem impor às populações. Neste sentido, a
narrativa da “transição energética”, que tem como objectivo a
multiplicação do lucro e a socialização dos danos ambientais em nome
dum abstrato “bem comum”, é aqui questionada de forma pragmática. Os
projectos de mineração em curso representam a expansão do capital
globalizado e o seu modelo de sociedade assente no progresso
tecnológico desenfreado, implicando a eliminação dos modos de vida que
contradigam essa hegemonia.

A luta, cada vez mais vigorosa, vai continuar. O encontro contará,
entre outras actividades, com a partilha de vivências locais,
experiências e histórias de resistência, bem como conversas, debates,
concertos, teatro, workshops e muita animação.

https://barrososemminas.org/




Fonte: Jornalmapa.pt