Maio 1, 2021
Do Reporter Popular
166 visualizações


Houve agitação nos dias 29 e 30 de abril pra marcar a luta na data histórica do movimento operário internacional. A jornada de 1 de maio na região uniu na organização das atividades o sindicato dos municipários de Cachoeirinha, oposição metalúrgica de Gravataí, oposição de servidores da educação e outros setores de Gravataí e professoras do núcleo do Cpers, sindicato estadual da educação.
Na noite do dia 29 a mobilização começou pela tarefa de difusão de uma mensagem pela colagem massiva de lambes pelas principais ruas e avenidas de Gravataí e Cachoeirinha. “Corta dos ricos, tem gente com fome” diz o cartaz. Um alerta sobre a situação de fome e calamidade sanitária pelo covid que passa a massa trabalhadora enquanto a classe dominante aumenta terrivelmente sua riqueza privada, pelo clube dos milionários e bilionários.

Um panfleto virtual assinado por Intersindical, CSP Conlutas e Campanha de Luta por Vida Digna e lançado no dia 30 marca as lutas que estão em cena na região e a necessária e urgente pauta da Vacina e de um Auxílio Digno pro povo não ser punido pela sanha dos economistas e genocidas do capitalismo.
No dia 30 no final da tarde um grupo de manifestantes montou faixas e se posicionou em local de bastante movimento de carros e pedestres no centro de Gravataí, ao lado do quiosque, como parte da agitação pública dessa jornada.
Também foi feito um áudio para passar com carro de som pelas vilas populares e bairros operários da região nesse sábado 1 de maio.




Fonte: Reporterpopular.com.br