Fevereiro 25, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
162 visualizações


Manifestação – 27 de fevereiro de 2021 – 15h00 – Kottbusser Tor – Berlim (Alemanha)

Dimitris Koufontinas está em greve de fome desde 8 de janeiro de 2021, depois que o governo conservador de direita da Grécia aprovou uma emenda à lei. De acordo com essa lei, os presos que foram condenados ou acusados de terrorismo devem ser transferidos para prisões de alta segurança. Devido a esta lei, Dimitris Koufontinas foi transferido da prisão agrícola perto de Volos para a antiga prisão de alta segurança em Domokos.

As reivindicações de Dimitris Koufontina são de ser transferido para a prisão de Korydallos em Atenas, o fim das intervenções arbitrárias contra ele, tanto legais como reais, assim como o cessar do tratamento discriminatório sistemático contra ele.

Em 16 de fevereiro de 2021, Dimitris Koufontinas foi transferido para a unidade de cuidado intensivo do Hospital de Lamia, onde recebeu solução salina exclusivamente até hoje, 22 de fevereiro de 2021. Seu estado de saúde se agravou a ponto de não poder mais absorver líquidos. Além disso, ele tem deficiência visual, sangramento gengival e perda de músculo e peso. Ele não pode mais andar e seus órgãos estão danificados.

Em 22 de fevereiro, ele exigiu que os médicos interrompessem o tratamento intravenoso. Isso significa que agora, no 46º dia de sua greve de fome, ele também está em greve de sede.

Os médicos que tratam declaram que nada farão contra a vontade do paciente. Isso significa que apenas o estado é responsável e pode evitar sua morte.

Dimitris Koufontinas está aprisionado como membro da organização guerrilheira revolucionária 17 de novembro (17N) desde 2002. Após um ataque bomba fracassado pelo grupo, no qual um dos membros ficou gravemente ferido, houveram várias prisões e, posteriormente, alguns distanciamentos e acusações recíprocas. Dimitris Koufontinas conseguiu se esconder, mas voluntariamente se entregou para assumir a responsabilidade política pela organização e suas ações.

Durante seus anos de prisão, ele sempre lutou e resistiu. Antes da atual greve de fome, ele já havia se envolvido em outras quatro greves de fome, não apenas para fazer cumprir suas próprias reivindicações, mas também em solidariedade com outros presos.

Ele está permanentemente exposto à pressão vinda de vários atores durante sua prisão. Ao longo de sua existência, a organização 17N atacou vários alvos que representam(avam) a ordem governante. Estes incluem torturadores da ditadura militar grega, instituições e soldados dos EUA, agentes da CIA, várias indústrias e industriais, e também um membro do atual partido governante, Nova Democracia.

Pavlos Bakoyannis, executado pela 17N, era tio do atual primeiro-ministro Mitsotakis. Essa ação, acima de tudo, explica por que o Estado grego e o atual governo estão agindo de forma tão incondicional contra Dimitris Koufontinas.

Apoie Dimitris Koufontinas em sua luta contra o Estado grego e o sistema prisional.

Pelo cumprimento imediato de suas demandas!

Nossa paixão pela liberdade é mais forte do que qualquer repressão!

Apoiadores anarquistas de Berlim

Fonte: https://enoughisenough14.org/2021/02/23/berlin-call-for- uma-demonstração-em-solidariedade-com-fome-e-sede-greve-do-revolucionário-dimitris-koufontinas-na-grécia /

Tradução > A. Padalecki

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/02/24/grecia-solidariedade-com-a-greve-de-fome-e-de-sede-do-revolucionario-dimitris-koufodinas/

agência de notícias anarquistas-ana

durante o teu sonho
eu brinco com as nuvens
e tu não sabes de nada

Lisa Carducci




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org