Maio 22, 2022
Do Colectivo Libertario Evora
225 visualizações

O anúncio do pedido de adesão da Suécia e da Finlândia à NATO provocou o descontentamento dos grupos e coletivos anarquistas, anarco-sindicalistas e anti-autoritários destes dois países que criticam a crescente militarização da Europa.

A SAC, a Central Anarco-Sindicalista Sueca, fundada em 1910, que reúne alguns milhares de filiados, condena “ a vil guerra da Rússia contra a Ucrânia e manifesta a solidariedade para com o povo da Ucrânia e com todos os que na Rússia lutam pela paz”, mas “vemos ao mesmo tempo com horror o crescente armamento da Suécia e da retórica militarista nas questões da segurança, com o foco apenas na defesa militar e na adesão à NATO”, em vez da “promoção da paz e nos esforços para a sua manutenção”. A SAC considera ainda que “a NATO não é uma organização de paz, antes pelo contrário”.

Na Finlândia, o coletivo A-ryhma (Grupo A), que junta anarquistas e outros anti-autoritários, considera, em comunicado divulgado recentemente, que “ a maior parte da elite finlandesa apoia já há muito tempo a adesão à NATO” e que está a aproveitar o ataque da Rússia à Ucrânia para efetivar essa adesão.

Os anti-autoritários finlandeses consideram que Putin está enfraquecido e que não constitui um perigo para a Finlândia, mas que a adesão à NATO pode trazer consequências, até pelo facto desta aliança possuir armas nucleares e ser liderada pelos Estados Unidos, país para o qual “atacar e ocupar outros países tem sido uma parte inerente da sua política externa” nas últimas décadas.

Dizendo defender “a resistência anarquista ucraniana, contra a invasão russa, e as acções não violentas e violentas dos anarquistas russos contra a guerra”, os libertários finlandeses apoiam o “desarmamento nuclear multilateral” e recordam que a adesão à NATO, de que a Turquia faz parte, poderia voltar-se contra o povo curdo, que a Finlândia tem apoiado. “Erdogan ocupou militarmente o norte da Síria, destruindo a sociedade curda, bem como continua a atacar o norte do Iraque na tentativa de esmagar as tentativas curdas de democracia. Esse comportamento não difere significativamente do da Rússia de Putin”.

https://www.federacaoanarquista.com.br/a-ryhma-se-opoe-a-adesao-da-finlandia-a-otan/

https://www.facebook.com/aryhma

https://www.facebook.com/SAC.Syndikalisterna/




Fonte: Colectivolibertarioevora.wordpress.com