193 visualizações


Mais uma vez, o Estado israelita organiza e encobre o assassinato de homens e mulheres palestinianos.

No final de Abril, houve apelos a assassinatos e ataques no bairro Sheikh Jarrah de Jerusalém, deixando muitos feridos. Desde 2 de Maio, 13 famílias neste bairro, que está ocupado por Israel, foram ameaçadas de despejo para dar lugar a colonos. A 6 de Maio, o exército israelita assassinou um rapaz palestiniano de 16 anos perto de Nablus. Desde 7 de Maio, os palestinianos que viajam para a Mesquita de Al Aqsa em Jerusalém têm sido sujeitos a ataques violentos do exército israelita. Os ataques aéreos do exército israelita à Faixa de Gaza deixaram mais de 20 pessoas mortas, incluindo crianças, e dezenas de injured∙es.

Estes acontecimentos dramáticos e sangrentos somam-se à perseguição diária pelas forças de ocupação que se tem vindo a verificar desde há décadas.

  • As organizações membros da Rede sindical internacional de solidariedade e lutas lutam contra o colonialismo, racismo, fascismo, apartheid, violações dos direitos humanos, pelo direito à autodeterminação dos povos e, por conseguinte, do povo palestiniano.
  • Apoiamos a luta do povo palestiniano, as suas exigências e o seu apelo ao Boicote, Desinvestimento e Sanções contra o Estado colonizador.
  • Através dos nossos camaradas dos sindicatos palestinianos membros da Rede, enviamos todo o nosso apoio ao povo palestiniano e apelamos à participação nos comícios e manifestações que se realizam em muitas cidades de todo o mundo nos dias de hoje.



Fonte: Laboursolidarity.org