Dezembro 22, 2020
Do Agencia De Noticias Anarquistas
220 visualizações


Amigas, amigos, companheiras e companheiros:

Temos a alegria de comunicar a saída da gráfica de um novo título da coleção e cuja apresentação, realizada junto com Horacio Silva e a Biblioteca Popular José Ingenieros, pode-se ver no vídeo com o link que aqui copiamos:

https://www.youtube.com/watch?v=RzSSdybUE7E.

Se trata do clássico de Elisée Reclus Evolución, Revolución y el ideal anárquico

Nesta edição se utilizou as ilustrações e vinhetas da edição de I libri di Anarchia –publicada em italiano na Buenos Aires de 1930 – aos cuidados de Severino Di Giovanni. Também se conservou traduzido ao espanhol, o texto de Luigi Galleani, Impresioni e Ricordi, que fora publicado como obituário em Cronaca Sovversiva, de 15 a 29 de julho de 1905 e reproduzido, como introdução, em dita edição. Agradecemos as valiosas colaborações de Ángela Di Tulio, Frank Mintz, Aldo Brandani, Alberto Amoroso e Marina Legaz Bursuk, sem cujas diversas colaborações não teria sido possível levar este projeto a bom termo.

“Evolucionistas em todas as coisas, somos igualmente revolucionários em tudo, sabendo que a história mesma não é outra coisa que a série de realizações que sucedem as preparações. A grande evolução intelectual que emancipa os espíritos tem por consequência lógica a emancipação, de fato, dos indivíduos em todas as suas relações com os outros indivíduos. Assim, podemos dizer que a evolução e a revolução são dois atos sucessivos de um mesmo fenômeno; a evolução precedendo a revolução, e esta precedendo a uma nova evolução, mãe de revoluções futuras. Pode produzir-se uma mudança sem produzir um súbito deslocamento no equilíbrio da vida?

A revolução não deve suceder necessariamente a evolução, assim como que o ato sucede a vontade de atuar? Uma e outra não diferem mais que pela época de sua aparição. Um desmoronamento obstrui um rio, as águas se acumulam pouco a pouco detrás do obstáculo e, por uma lenta evolução, se forma um lago; logo, repentinamente, águas abaixo, se produz uma infiltração no dique e a queda de uma pedra decidirá o cataclismo. O obstáculo será arrastado violentamente e o lago esvaziado voltará a ser rio.

Assim haverá ocorrido uma pequena revolução terrestre”.

Élisée Reclus

Libros de Anarres

Avenida Rivadavia 3972

Cidade de Buenos Aires [4981-0288]

librosdeanarres.com.ar

Tradução > Sol de Abril

agência de notícias anarquistas-ana

O canto do rouxinol
E seu biquinho —
Aberto.

Buson




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org