Outubro 31, 2020
Do Midia Independente
151 visualizações


Além da ação de solidariedade, os manifestantes entoaram palavras de ordem contra o racismo, e chegaram a interditar uma via da Presidente Vargas em protesto contra o genocídio do povo negro, recentemente estampado na mídia devido aos assassinatos cometidos pela Polícia Militar no período da pandemia, principalmente no Rio de Janeiro, onde mesmo com determinação do STF, as operações policiais não cessaram.

O ato se iniciou na Uruguaiana e caminhou até a Cinelândia, onde foi montado um varal com as roupas arrecadadas pelos ativistas para serem pegas pelas pessoas em vulnerabilidade que passavam pelo local. Além disso houve ação de panfletagem com as pautas do movimento, que pedia entre outras coisas, o fim do genocídio e por direito a uma vida digna.




Fonte: Midiaindependente.org