Abril 30, 2021
Do Reporter Popular
219 visualizações


Por Margareth Bravo –

Movimento Social Assembléia Popular

Convocamos em caráter de urgência, os ativistas das causas populares e Direitos Humanos a comparecer no Ato solidário em apoio aos advogados do povo, para garantir liberdade no exercício da missão, integridade física, Direitos Humanos e defesa de nossas lutas. São eles:

Arão da Providência Araújo Filho. OAB RJ N. 64204

André Luiz Costa de Paula. OAB RJ N. 33926

Bárbara Santos. OAB RJ N. 150141

As três vítimas de perseguição política e jurídica, correndo gravíssimos riscos.

Caso 1 – No dia 13 de março de 2021, André de Paula dirigente e advogado da Frente Internacionalista dos Sem Teto (FIST) e sua companheira Bárbara, sofreram uma tentativa de assassinato (atentado com coquetel molotov pela janela e incêndio na porta principal) em sua residência. Todos os procedimentos legais foram tomados, queixa registrada e investigação concluída e o réu confesso.

Entretanto, a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, não se pronunciou em apoio e defesa do advogado do povo. Um homem ainda não identificado incendiou a porta do apartamento onde o advogado reside com sua companheira, Bárbara, também advogada da FIST. O incêndio foi apagado por um funcionário do edifício, que pelas câmeras internas viu a porta em chamas.

Caso 2 – Em dezembro de 2020 foi a absurda criminalização do advogado Arão da Providência, designado para prestar assistência aos indígenas da Aldeia Maracanã por improcedente ordem de despejo. É público e notório os freqüentes ataques a Aldeia Maracanã por parte de corporações e parcerias público/privadas com interesses escusos no terreno que originalmente pertence aos povos originários.

Todos acompanharam as ameaças e invasões truculentas armadas a Aldeia Maracanã e agora o próprio desembargador relator do processo se volta contra a defesa dos indígenas numa decisão arbitrária e descabida tornando réu o advogado Arão da Providência designado para o caso, fazendo parecer por meio de dissimulação um devido processo legal.

Se os advogados do povo são ameaçados e criminalizados, ao povo e seus direitos, restarão às garras dos abutres que visando interesses próprios, ultrapassam todos os limites e são capazes de tudo.

Os organizadores do ato pedem que os apoiadores que comparecerem façam uso dos EPI’s de segurança como máscaras e respeitem o distanciamento social.

Link do evento:

https://www.facebook.com/events/517442136109505/

Todo apoio à luta popular e indígena!




Fonte: Reporterpopular.com.br