Abril 19, 2022
Do Agencia De Noticias Anarquistas
249 visualizações

Um tribunal de Minsk sentenciou a mãe de um fugitivo anarquista bielorrusso a três anos em regime aberto por participar de protestos ilegais contra o regime do governante autoritário Alyaksandr Lukashenko.

O tribunal do distrito Frunze da capital bielorrussa sentenciou a mulher de 57 anos de idade, Hayane Akhtiyan, no dia 12 de abril, após condená-la por participar de atividades que perturbam a ordem social, como declarou o centro de direitos humanos baseado em Minsk Vyasna (Primavera).

O sistema aberto de cárcere é conhecido através da antiga União Soviética como “khimiya” (química), um nome que remete ao final da década de 1940, quando os condenados eram enviados para trabalhar em locais de risco, geralmente em indústrias químicas, e era permitido que morassem em dormitórios especiais ao invés do encarceramento em penitenciárias.

Hoje em dia, uma sentença “khimiya” significa que o condenado ficará em um dormitório não muito longe de seu endereço permanente e trabalhará em seu emprego, como de costume, ou em alguma entidade do Estado definida pelo serviço penitenciário.

Akhtiyan foi presa em novembro, após uma busca da polícia na sua casa. Fora então sentenciada a 10 dias na cadeia sob acusação de desobediência.

Não foi solta após servir o termo de 10 dias; ao invés disso, recebeu uma nova acusação de participar de atividades que perturbam a paz social como resultado de sua participação em um protesto ilegal antigoverno.

Na época, canais apoiadores do governo do Telegram mostravam Akhtiyan ajoelhada em frente a policiais, declarando-se culpada. Uma legenda acompanhando a postagem dizia: “pais são responsáveis por seus filhos.”

O filho de Akhtiyan, o anarquista conhecido Raman Khalilau, deixou a Bielorrússia em 2019, temendo por sua segurança. As autoridades bielorrussas iniciaram duas investigações contra ele e vários outros anarquistas no ano passado, acusando-os de extremismo.

Os casos criminais estavam ligados às atividades do Khalilau e seus colegas no estrangeiro, que são críticos a Lukashenko e ao seu governo.

Fonte: https://www.rferl.org/a/belarus-anarchist-khalilau-mother-sentenced/31801644.html

Tradução > Sky

agência de notícias anarquistas-ana

Tarde de outono
Perseguindo folhas ao vento
O gato dançarino

Camila Jabur



on Twitter


on Facebook


on Google+




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org