Junho 25, 2021
Do Reporter Popular
341 visualizações


No fim da tarde desta quinta-feira, 24, a Celesc realizou o corte de energia elétrica na ocupação Jardim das Oliveiras, em Araquari, Santa Catarina. A Polícia Militar acompanhou a ação e intimidou os moradores para que não impedissem a empresa.

O líder comunitário Érico Dias conta que a rua, onde fica a ocupação, ficou totalmente sem energia e os moradores, no escuro total.

Além disso, ele denuncia a prática da PM, que continuou no local mesmo após a saída da Celesc. Os moradores ficaram em frente às suas casas para resistir contra a ação intimidadora da PM.

“A polícia fez cerco, não deixava ninguém entrar ou sair. Eles estão em uma das entradas aqui. Cercaram todo mundo”, afirma.

Em contra partida, os moradores saíram de suas casas e ficaram nas ruas, impedindo o avanço das viaturas. Eles também aproveitaram para cantar palavras de resistência, mostrando a força do povo unido na luta.

Reintegração de posse

As famílias da ocupação receberam, em plena pandemia da Covid-19, um documento de reintegração de posse, com o prazo de dois meses para desocupação da área.

“Agora, polícia vai fazer ação pra botar medo na gente, ver se os moradores saem do bairro”, diz Érico.

Há cinco anos sem pedidos de reintegração, o líder comunitário conta que a polícia pouco se fez presente no local neste período. Por isso, afirma que a ação recente é uma forma de tentar retirar a população do terreno o mais rápido possível.

Ele prevê que, por conta disso, novas ações como essa sejam realizadas. Porém, ele e os moradores se colocaram firmes para enfrentar o Estado e contam com a solidariedade da população.




Fonte: Reporterpopular.com.br