Julho 16, 2021
Do Reporter Popular
339 visualizações


A Frente Quilombola e a Teia dos Povos em Luta no RS convocam apoiadoras/es, coletivos parceiros e entidades da sociedade civil para a campanha de financiamento da V Assembleia dos Povos. A Assembleia dos Povos é uma importante articulação para a luta territorial e pelo Bem Viver que ocorre desde 2012, e sua quinta edição acontecerá nos dias 30/07, 31/07 e 01/08. Para financiar o encontro, a organização da Assembleia lançou uma campanha de arrecadação de recursos. Doe qualquer quantia para o Pix 852.749.760-34 (Wellington Alves). Somente a luta dos povos libertará a terra chamada Brasil! Seguimos rumo à Grande Aliança preta, indígena e popular! Confira abaixo o chamado para a V Assembleia dos Povos:

Construindo a V Assembleia dos Povos de 30/07 a 01 de agosto de 2021.
Porto Alegre -RS

“O momento é de unidade do Povo Negro, Povos Indígenas e demais povos que compõem a nação pluriétnica para a luta nacional, contra a nação de ‘povo branco’ de cultura europeia da elite e sua oligarquia política e pela libertação das condições de vida nas quais há séculos se encontram negros e indígenas.” Yedo Ferreira, em carta para a II Assembléia dos Povos.

Com a citação do Griot Yedo Ferreira em carta para a II Assembleia dos Povos a Frente Quilombola RS, com as bênçãos dos Encantados e Orixás ao som das Maracás e Tambores em honra dos nossos ancestrais e erês, dando sequência a uma articulação secular dos Povos Impactados pela violência colonial/racista/rentista, recrudescida nos últimos anos e agravada pela Pandemia, que como historicamente vem sendo utilizada como arma de guerra contra os Povos Originários e Descendentes de Africanos Escravizados dá sequência a essa poderosa junção dos de baixo, dos Deserdados da Terra em sua Quinta Versão em Porto Alegre -RS no sentido fortalecer o protagonismo do Brasil Afroindígena Profundo e Segregado rompendo a pulverização imposta tanto pelo Colonizador, como pelos Colonos.

A articulação e construção coletiva de uma pauta comunitária em defesa de corpos e territórios, que destacamos, são inegociáveis a efetivação de Direitos conquistados e a defesa dos mesmos não são pautas específicas ou identitárias, são pautas centrais para a defesa da vida e do Bem Viver para toda sociedade nesse sentido a soma e presença de coletivos e Assentamentos Autônomos, da Teia dos Povos em Luta no RS, Terreiros, Representações Societárias Negras, População em Situação de Rua, Indigenistas, Ambientalistas é um marco importantíssimo na construção da Aliança Originária/Quilombola/Negra e Popular para enfrentar a infâmia recorrente do Racismo/Colonialismo/Rentismo.



Fonte: Reporterpopular.com.br