279 visualizações


Para a comunidade nacional e internacional

Para as mulheres, crianças, anciãos e homens bem-nascidos desta terra

Aos presos políticos

Para os homens e mulheres clandestinos que sulcam as rebeliões

Para o povo mapuche

Para aqueles que lutam

Para os habitantes de Villa Francia

Aos jovens em luta:

Com profunda tristeza, informamos a todas e todos da morte de nossa querida companheira Luisa Toledo Sepúlveda, que ocorreu nesta terça-feira de manhã, 6 de julho, como resultado de uma prolongada doença.

Sua morte ocorreu na intimidade de sua casa, rodeada por seu círculo familiar mais íntimo.

Nesta fria manhã de julho, vemos com orgulho a passagem de uma mulher inabalável, eterna e indispensável. E embora Luisa nos deixe fisicamente, seu legado deixou uma marca profunda na história daqueles que lutam além das fronteiras deste território chamado Chile.

Com uma coragem imponderável, Luisa encarnou a luta pela justiça que foi indiferente ante o assassinato de seus filhos Eduardo, Rafael e Pablo, dor que ela transformou em uma luta inquebrantável.

Hoje será marcado como um antes e um depois com a marca indelével de Luisa. Luisa, mãe da juventude lutadora, continuará sendo um farol inapagável para aquelas e aqueles que lutam.

Que o saibam cômodos, traidores e claudicantes, hoje, quando não a veremos mais, o seu tesão e consequência serão um rastro de novas lutas e rebeldias em cada canto pobre do mundo.

Companheira Luisa Toledo Sepúlveda, Presente!

Villa Francia, 6 de julho de 2021

agência de notícias anarquistas-ana

Cem anos de idade —
A paisagem das folhas
Caídas no jardim.

Bashô




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org