Dezembro 22, 2020
Do Agencia De Noticias Anarquistas
206 visualizações


Era dezembro de 1940 em Santiago do Chile e os trabalhadores de diversas empresas construtoras se mantinham em greve, se aproximava o fim do ano e a pobreza era grande.

Naquele contexto, o 24, a poucas horas da noite feliz, três indivíduos corretamente vestidos entram com armas de fogo na filial da Av. Brasil da Caja Nacional de Ahorro, em menos de três minutos acessam os cofres, levando grande quantidade de dinheiro que se encontrava armazenada para as festas de fim de ano.

Em 5 de fevereiro de 1941, quatro pessoas são detidas em Valparaíso, os três assaltantes mais o chofer, após serem torturados reconhecem serem os assaltantes da Caja Nacional de Ahorro, mas indicam que o dinheiro o gastaram em bordéis e jogos, a polícia não acredita, já que os conhece de antes e continua torturando-os, até que finalmente se sabe que todo o dinheiro do roubo foi entregue às famílias dos grevistas da construção, para que pudessem se manter durante as festas e os primeiros meses de 1941. O dinheiro nunca foi encontrado, portanto ao não existirem provas, após semanas, todos foram postos em liberdade.

Os assaltantes eram:

 – Jorge Agustín Ramírez, integrante da Federación Juvenil Libertaria e impulsionador da greve das imprensas de fevereiro de 1940.

 – Jorge Ramírez da Barra, obreiro filiado à Unión de Resistencia de Estucadores (URE) e colunista do jornal anarquista “La Palabra y La Protesta”.

– Antonio Pávez Gomes, sapateiro e militante anarcossindicalista, orador em algumas atividades.

– Hugo Darquín Hernández, chofer durante o assalto, não apresenta filiação política nem sindical.

Fonte: Nuevas Crónicas anarquistas de la subversión olvidada, de Óscar Ortiz

Tradução > Sol de Abril

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/12/18/espanha-luzes-natalinas/

agência de notícias anarquistas-ana

Veja o vento matinal
Soprando os pêlos
Da taturana!

Buson




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org