Abril 20, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
284 visualizações


Em tempos onde o domínio e o poder atacam cada vez mais forte, e quando parece que não há tempo para refletir e discutir sobre as formas de contra-atacar, este texto vem fazer um convite fundamental: destacar e apresentar propostas sobre os métodos de luta e de organização no combate permanente contra o poder, o Estado e toda forma de autoridade.

Publicado em 1998, o conteúdo apresentado em “O método insurrecional” segue contribuindo para o debate e a ação anárquica insurrecional nos territórios do cone sul de Abya Yala (Latino América) e ao redor do mundo.

Embora no momento possamos discordar com algumas noções e conceitos apresentados pelo companheiro autor do texto, o valor de uma reedição em pleno contexto de pandemia global no ano 2021 responde à necessidade de difundir tensões e propostas para a abordagem da luta pela libertação total e das chamadas lutas de reivindicações parciais desde uma perspectiva anárquica insurrecional.

Neste território denominado $hile intensos dias de revolta generalizada foram vividos a partir de 18 de outubro de 2019. E embora ainda exista um nível significativo de conflito e de luta, foram muitxs xs que se viram envoltos em slogans e bandeiras de esperança a fim de aprovar uma saída política através de um plebiscito para uma nova Constituição, acordo “de paz” destinado a esmagar a revolta por meio da política, da representatividade e delegação por vias institucionais.

Em meio a este contexto, desde a insurreição anárquica e suas décadas de presença neste território, refletimos e atuamos conscientes do que nos aproxima e do que nos separa do contexto geral de revolta, atentxs e abertos à autocrítica para potencializar a coerência entre meios e fins, a geração de redes e a construção de relações de afinidade como ferramentas que tem um lugar importante nas páginas de “O método insurrecional” e permitem enfrentar diferentes desafios e necessidades da luta para intervir na realidade sem maquiar nossa essência anárquica.

E por isso que com a difusão deste texto, editado e colocado em circulação por compas de diversos territórios, seguimos reivindicando e reatualizando a afinidade, a informalidade, a auto-organização, a conflitividade e o ataque permanente como elementos fundamentais da proposta anárquica para a luta contra o Estado e toda forma de autoridade.

Contra toda forma de repressão, delegação, poder e hierarquia. Morte ao poder e que viva a anarquia.

SOLIDARIEDADE COM XS PRESXS ANARQUISTAS E SUBVERSIVXS EM GREVE DE FOME.

>> Baixar aqui:

https://anarquia.info/wp-content/uploads/2021/04/El-metodo-insurreccional.pdf

Tradução > Piwkepan

agência de notícias anarquistas-ana

Com a luz do relâmpago,
Barulho de pingos –
Orvalho nos bambus.

Buson




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org