221 visualizações


Durante os últimos dias de junho, a greve de fome da maioria dos presos transferidos do Presídio de Alta Segurança para Rancagua, no Módulo 1 (Prisioneiros de Alta Segurança) e no Módulo 2 (Prisioneiros de Segurança Máxima), chegou ao fim.

A mobilização permitiu mais algumas horas de pátio, a regularização de um regime interno e a entrada de uma forma mais ou menos estável de uma quantidade mínima de alimentos, necessária para superar a dieta decadente imposta pelas concessionárias (empresas que lucram com os alimentos das prisões).

Mesmo assim, há uma série de batalhas que continuarão a ser travadas, tais como o completo desuso do locutório para advogados, bem como a ameaça de usá-la nas próximas visitas. Tudo com a desculpa da saúde como um motor repressivo.

Da mesma forma, ainda é urgente a entrada permanente e estável de alimentos de fora (considerando os companheiros veganos e as necessidades médicas), bem como algumas outras situações do regime interno.

Hoje Rancagua está saindo da mais rigorosa quarentena, portanto, as visitas à prisão devem ser retomadas.

Por sua vez, os companheiros que participaram desta mobilização estão de bom ânimo e firmes, recebendo o apoio dos demais anarquistas e subversivos das diferentes prisões, Mónica Caballero e Pablo Bahamondes.

O chamado é sempre para não desistir da solidariedade combativa com os companheiros e companheiras.

ISOLAMENTO É TORTURA!

SOLIDARIEDADE COM OS PRESOS MOBILIZADOS E EM GREVE DE FOME!

ABAIXO COM OS MUROS DA PRISÃO!

Buscando la kalle, informativo de prisioneirxs subversivxs e anarquistas em luta nos cárceres chilenos

buscandolakalle.wordpress.com

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/06/18/chile-novo-informe-sobre-a-greve-de-fome-dos-presos-transferidos-para-o-carcere-chileno-de-rancagua/

agência de notícias anarquistas-ana

Dá para uma fogueira —
O tanto de folhas secas
Trazidas pelo vento.

Ryôkan




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org