392 visualizações


1️⃣Perpetuação da Revolução de Rojava: A Revolução de Rojava, que desde seu início em 19 de Julho de 2012 tornou-se uma fagulha de esperança e uma fonte de liberdade no século 21, chegou a seu nono aniversário. As conquistas dessa revolução e sua soberania foram protegidas duramente graças ao sacrifício de 12.000 mártires, dos quais quase 50 internacionalistas, como nossa companheira latinoamericana Ş. Legerin Azadî.

A Revolução de Rojava é uma verdadeira revolução popular, uma revolução socialista e democrática. Uma revolução dos povos na qual convivem e participam todos os povos e etnias do norte e do leste da Síria, como curdos, árabes, siríacos – assírios, turcomenos e armenos.

Uma revolução das mulheres, em que sua participação, liderança e influência atingiram níveis nunca antes vistos na história moderna, garantindo para todas as mulheres educação, saúde, emancipação e segurança;

2️⃣Negociações de paz: Apesar da luta heroica dos povos do Norte e do Leste da Síria que conduziu à derrota do ISIS, uma força reacionária e fascista inimiga de todo o mundo, a Administração desses mesmos povos vem sendo ignorada pela comunidade internacional. Ao mesmo tempo que mercenários jihadistas cobertos de sangue são incluídos nas conversas e negociações de paz, a AANLS é sistematicamente excluída;

3️⃣Ajuda humanitária: o acesso à ajuda humanitária de organizações internacionais é muito importante para a reconstrução da região duramente afetada pela guerra, e que vem recebendo um crescimento demográfico devido ao fluxo migratório gerado pela política de portas abertas da AANLS e seu modelo inclusivo. Tal ajuda da qual Rojava é esquecida, é permitida e incentivada para mercenários jihadistas;

4️⃣Estabilização do Oriente Médio: a AANLS é um modelo de segurança, paz, estabilidade, liberdade e democracia para toda a região, afetada pelas políticas imperialistas que geram genocídios e guerras infinitas, fortalecendo tiranos e perpetuando movimentos fundamentalistas e reacionários;

5️⃣Fim da ocupação turca: em 2018 e em 2019 o Estado fascista da Turquia conduziu operações de invasão e ocupação de partes de Rojava. O modelo confederalista democrático, de igualdade social, inclusão política de todas as etnias e emancipação das mulheres é considerada uma ameaça para os objetivos genocidas e imperialistas. Além do uso de gangues de mercenários, drones, mísseis e aviões, a Turquia empreende uma guerra suja de boicote total, através da construção de muros, pressão sobre os países vizinhos e até mesmo cortando a água dos rios cujas nascentes estão sob seu controle (para não falar do mais do que provado apoio total ao ISIS). O reconhecimento oficial da AANLS poderá ajudar a frear tais políticas, obrigando Ankara a aceitar a existência de Rojava;

Por isso convidamos a todas nossas amigas e amigos do Brasil para unir-se à campanha mundial que ocorre hoje dia 18 de Julho de 2021, às 14h no horário de Brasília, manifestando apoio e exigindo o reconhecimento da AANLS em todas as redes sociais.

A Administração Autônoma do Norte e do Leste da Síria precisa ser reconhecida oficialmente! 💛❤️💚✌️

#TwitterKurds #Kurdistan #Rojava #Status #YPG #YPJ #QSD




Fonte: Cabanarquista.org