Maio 4, 2021
Do Reporter Popular
254 visualizações


Na manhã de segunda-feira, 03/05, aconteceu em Pelotas/RS mais uma intervenção urbana da coletiva de arteiras Sálvia. Foram aplicados lambes de mulheres escritoras na fachada da Escola Luiz Alves De Lima E Silva, no bairro Guabiroba. As arteiras explicam que a intervenção tem por objetivo divulgar literatura escrita por mulheres latino americanas, além de expor imagens de lutas e produções artísticas, chamando as mulheres a se organizarem independente de idade, raça, classe e sexualidade, um convite a prática artística a todes.

A Sálvia se aproximou deste local por meio de uma mapeamento realizado por uma rede informal de mulheres, que indicava que nos arredores haviam pixos misóginos. Essa ação foi pensada junto a agenda do 8M de Pelotas, complementando a primeira ação que aconteceu na Academia Pelotense de Letras, pela mesma razão. No dia 07/03, véspera do dia da mulher trabalhadora, as arteiras realizaram uma pintura e colagem de lambes na Academia Pelotense de Letras, cobrindo pixos misóginos, racistas e nazistas que estavam no local.

A pintura mural preexistente na Academia retrata crianças com livros nas mãos, e nas capas desses livros foram pixados nomes de livro nazista. A partir disso, as arteiras resolvem cobrir trazendo mulheres que escrevem.  Também foram aplicados stencil com dizeres “mulheres diversas” e “nossa crise tem 500 anos”, e outras produções poéticas como textos, poemas e produções gráficas variadas.

As mulheres diversas da Sálvia assim se descrevem: “Sálvia é uma coletiva de mulheres artistas arteiras que se uniram durante a pandemia com objetivo de proporcionar encontros de saberes, experiências e poéticas. Confeccionamos intervenções subversivas na cidade e no corpo.” A coletiva se formou organicamente a partir do encontro online de amigas, para discussão de textos e práticas artísticas/artesanais como bordado e crochê, desenho, pintura, escrita criativa dentre outras coisas conforme o desejo das integrantes vai fluindo. Nesse meio tempo, com o acúmulo de materiais gráficos, passam a expor seus trabalhos pela cidade de Pelotas, principalmente por meio da aplicação de lambes. Outras técnicas de destaque são a aplicação de lambes de bordados, a pintura mural, stencil e pixos.




Fonte: Reporterpopular.com.br