213 visualizações


O site da Presidência foi derrubado, assim como o site do Senado da República e do Exército. Anonymous reivindicou a responsabilidade de invadir esses sites.

Na terça-feira (04/05) à tarde, o grupo Anonymous, um grupo de hackers que opera em várias partes do mundo, alegou ter derrubado os sites do Exército, do Senado e da Presidência na Colômbia. O primeiro fato ocorreu após o meio-dia, em meio à difícil situação social no país devido aos protestos da Greve Nacional. O site do Exército deixou de funcionar, e o escritório de comunicações da instituição militar ainda não explicou o que causou o colapso do site.

Horas depois, Anonymous atacou o site do Senado da República, que permaneceu fora de serviço por algumas horas e alguns minutos atrás foi restaurado. O grupo hacker também publicou um documento no qual, no final, se lê o seguinte fragmento:

“…os funcionários não funcionam
os políticos falam, mas não dizem.
os votantes votam mas não escolhem
os meios de informação desinformam.
os centros de ensino ensinam a ignorar.
os juízes condenam as vítimas.
os militares estão em guerra contra seus patriotas.
os policiais não combatem os crimes, porque estão ocupados cometendo-os.
as bancarrotas são socializadas, os lucros são privatizados.
o dinheiro é mais livre que as pessoas.
as pessoas estão a serviço das coisas…”

Eduardo Galeano

A ação mais recente foi anunciada esta tarde no Twitter pelo Anonymous, que alega ter invadido o site da Presidência da República. Através dessa rede social, Anonymous disse: “Sabotaremos qualquer tendência que não seja relevante ou que tente desviar a atenção da violação sistemática dos direitos humanos que está ocorrendo hoje na Colômbia”. Também reivindicou o crédito por alterar as descrições de perfil do Exército Nacional da Colômbia e do Ministro da Defesa, Diego Molano.

Não é a primeira vez que Anonymous se pronuncia em meio a protestos e denúncias de abuso policial. Recentemente, o grupo internacional de ciberativistas agiu nos Estados Unidos após a morte de George Floyd, um afro-americano desarmado que morreu às mãos da polícia em 25 de maio. A organização publicou um vídeo nas redes sociais protestando contra o abuso das autoridades contra cidadãos afro-americanos naquele país.

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/05/05/colombia-brutalidade-policial/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/04/30/colombia-protestos-contra-reforma-tributaria-tem-confrontos-entre-policiais-e-manifestantes/

agência de notícias anarquistas-ana

sombras pelo muro:
a borboleta passa
seguindo a anciã…

Rosa Clement




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org