Março 29, 2022
Do
232 visualizações

Por Rede Estudantil Classista e Combativa, RECC

Em 28 de março, a Rede Estudantil Classista e Combativa (RECC) reivindica o Dia do Estudante Combativo. No mesmo dia, em 1968, o estudante secundarista de 18 anos, Edson Luís, foi assassinado pelas forças do regime militar no Rio de Janeiro. Edson participava de um protesto estudantil no restaurante Calabouço, reivindicando melhorias e a diminuição no preço da alimentação. A Polícia Militar entrou no restaurante metralhando todos, deixando vários feridos e outros mortos. Edson Luís teve seu corpo levado pelos próprios companheiros para ser velado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, e depois por 50 mil pessoas para ser sepultado. Nessa data, relembramos e celebramos a brava e corajosa luta do movimento estudantil durante a ditadura militar e a necessidade de sempre reviver seu espírito combativo em cada escola e universidade, e para além delas.
Cinquenta e quatro anos depois da morte de Edson Luís, os estudantes brasileiros continuam sua luta por um ensino público de qualidade. Durante a pandemia, governos, secretarias e ministérios se aproveitaram do momento para sucatear ainda mais a educação do país, lesando a população pobre e aumentando ainda mais o abismo que caracteriza o sistema de ensino no modelo capitalista e neoliberal: a desigualdade.
Nas escolas e universidades, assistimos ao aumento dos ataques à educação. A militarização só aumentam, com a presença direta ou indireta das forças de repressão. O Ensino à Distância piorou a qualidade do ensino e sobrecarregou os trabalhadores da educação, cada vez em menor número e menos remunerados. As bolsas de pesquisa e auxílios de estudo continuam a ser mal pagas ou cortadas. A infraestrutura dos edifícios e salas de aula é péssima. O cenário é horrível e quem sai perdendo, mais uma vez, é o estudante pobre, impossibilitado de estudar e, portanto, fadado aos piores empregos.
Neste ano, os e as estudantes devem se unir em luta, reerguendo a força de mobilização estudantil e fazendo as reivindicações serem atendidas. Sem conchavo nem oportunismo, a única saída é a luta organizada e combativa! 
– PELA VOLTA DAS AULAS PRESENCIAIS, COM SEGURANÇA E QUALIDADE!
– FORA PM DAS NOSSAS ESCOLAS E UNIVERSIDADES!
– PELA VALORIZAÇÃO DAS BOLSAS E AUXÍLIOS!

VIVA EDSON LUÍS! VIVA A REDE ESTUDANTIL CLASSISTA E COMBATIVA! VIVA O DIA 28 DE MARÇO, DIA DO ESTUDANTE COMBATIVO!




Fonte: Lutafob.org