Junho 14, 2022
Do Reporter Popular
221 visualizações
Do Repórter Popular – RS

No domingo (12/06), foi realizada, em Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul, a 1ª Copa Antifascista de Erexim. O evento aproxima, através do futebol, a juventude da cidade e da região. A iniciativa foi do Coletivo Resitência União e Arte – R.U.A.

Com boa participação, a Copa Antifa reuniu sete times. Os jogos ocorreram na tarde e na noite.

Confira a classificação:

 1° Lugar: Os Guri de Erval

2° Lugar: PVL

3° Lugar: Bom Jesus

4° Lugar: Nacional Kaingang

5° Lugar: Anti-Bozo

6° Lugar: Abacate

7° Lugar: Jabulani

Paz Entre as Torcidas. Guerra Entre as Classes

A Copa Antifa promoveu arrecadação de alimentos e agasalhos, que foram doados para a Retomada Kaingang Kandóia, em Faxinalzinho, que também colocou sua equipe em quadra, o Nacional Kaingang.

Acreditamos que o principal resultado foi conseguirmos arrecadar uma significativa quantidade de roupas e alimentos, que irão ajudar os companheiros e companheiras kaingangs na sua luta por terra e território.

Futebol e Rebeldia: de Carrinho no Fascismo

O evento foi realizado, apesar da perseguição promovida, em especial, pelo vereador bolsonarista Anax Pezzin, do Partido Republicanos. Ele chegou a usar seu espaço na sessão da Câmara de Vereadores do dia 6 de junho para criticar o evento e, em um vídeo em suas redes sociais, o vereador ameaçou que pessoas, não identificadas por ele, iriam até o campeonato de futebol para filmar os participantes e denunciá-los ao Ministério Público. O vereador não compareceu ao evento e a competição ocorreu normalmente.

A organização da Copa Antifascista de Erexim entende que o objetivo do vereador era instigar episódios violentos no evento para criminalizar a competição. Também foi relatado ao Repórter Popular que, há poucos dias, durante uma mobilização no campus do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, um homem rasgou cartazes e ameaçou professoras e adolescentes.

O Coletivo R.U.A. declarou que, mesmo diante de ameaças, a 1ª Copa Antifascista de Erexim conseguiu muito mais do que apenas promover jogos de futebol, mas, também, estreitar laços de resistência e luta.




Fonte: Reporterpopular.com.br