Junho 15, 2022
Do Reporter Popular
245 visualizações

Por Repórter Popular – Norte Fluminense (RJ)

No dia 11 de junho (sábado) aconteceu mais um encontro do Curso de Agroecologia promovido pelo MST na Unidade Pedagógica de Agroecologia Marielle Franco que fica no Acampamento Edson Nogueira no município de Macaé (RJ).

Contou com a participação de assentados, assentadas, professores e professoras da universidade (UFF) e da rede estadual de ensino, estudantes universitários e apoiadores e apoiadoras.

Curso de Agroecologia uniu trabalhadores do campo e da cidade no acampamento Edson Nogueira.

Na manhã desse dia foi realizada uma parte teórica sobre Manejo Ecológico do Solo e a Adubação Verde, tema importante num Brasil que libera inúmeros agrotóxicos que envenenam a terra, as águas, as pessoas e os animais.

Já na parte da tarde foi feita um atividade prática sob orientação dos companheiros Sr. Edson e Diego, e do Agrônomo da Fiocruz Claudemar. Aprendemos a coletar terra para análise do solo, fizemos canteiros e plantamos adubos verdes como crotaláreas, feijão de porco e feijão guandu.

Ao final do dia fizemos uma roda de avaliação, onde cada um falou um pouco da importância de atividades como essa, que fortalecem a relação de solidariedade entre campo e cidade.

O curso terá continuidade no dia 25 e 26 de junho, com o curso de Agente Popular de Saúde, ao qual foi incorporado a grade do Curso Básico de Agroecologia. E no dia 23 de julho será realizada uma Festa Julina para quem quiser participar.

A agroecologia e a organização popular se mostram assim ferramentas de luta e resistência capazes de nos manter esperançosos nesse tempo difícil que enfrentamos. Contexto agravado pelo governo fascista que caça lutadores e lutadoras da reforma agrária e das lutas classistas em geral. Com elas fortalecemos a Campanhas contra a Fome e por Vida Digna.

Mas sem arredar pé da terra reforçamos assim a máxima: povo que ousa lutar constrói poder popular.

Em breve nos reencontramos.




Fonte: Reporterpopular.com.br