Março 27, 2022
Do Passa Palavra
303 visualizações

Por Passa Palavra

Proletários na Rússia e na Ucrânia, não somos inimigos!

Proletários, nunca se esqueçam que foram nossos irmãos e irmãs de classe que pararam a 1ª Guerra Mundial. Por Tridni Valka

Guerra na Ucrânia: conflito interimperialista em uma crise econômica global

Na expectativa de cobrir o máximo possível os efeitos sociais e políticos da intervenção russa na Ucrânia, o Passa Palavra traduz essa nota com o intuito de exaltar a solidariedade internacional com os trabalhadores destes países. O comunicado original, em inglês, pode ser lido aqui.

Decisões difíceis para a extrema-esquerda ucraniana perante a guerra

Caminhos divergentes ilustram as alternativas difíceis com que deparam os activistas e os movimentos sociais progressistas na Ucrânia. Por Truthout

Invasão da Ucrânia: um chamado da mídia anarquista de Kharkiv

É possível conduzir agitação anarquista nas unidades armadas neste momento, ou eles serão apenas bucha de canhão lá? Por Assembly

Duas cartas abertas de russos contra a guerra

«Condenamos categoricamente a guerra que a Rússia desencadeou contra os ucranianos». «A responsabilidade de desencadear uma nova guerra na Europa recai inteiramente sobre a Rússia». Traduzido por Um Amigo

Sindicatos Democráticos da Bielorrússia contra a guerra

«Exigimos uma cessação imediata das hostilidades e a retirada das tropas russas da Ucrânia, bem como da Bielorrússia». Pela Comissão Executiva do Congresso dos Sindicatos Democráticos da Bielorússia Traduzido por Um Amigo

Contra a esquerda “tanquista”

Não é a esquerda inteira, muitos têm condenado a invasão, mas aqui não falamos deles, falamos dos outros, de uma vertente mais “populista” e inclusive variantes “marxistas” (ainda que Marx tivesse claridade sobre a natureza do império russo, e até a exagerava). Por Pablo Stefanoni

Flagrantes Delitos

Faça amor, não faça guerra (1)

Uma conhecida organização de defesa dos direitos humanos que atua no Oriente Médio conclamou Rússia e Ucrânia a desistirem da guerra e “resolver a crise através do diálogo e de meios pacíficos”, conforme se lê no comunicado publicado por Abdul Qahar Balkhi, porta-voz do Talibã, em sua conta no Twitter. Passa Palavra

Espólios de guerra

Sol na cara. Cachaça na mente. Em entrevista para O Globo, um folião dentre os muitos flagrados em blocos clandestinos no Rio de Janeiro lamenta a decisão da prefeitura de impedir as festividades na rua: — Teve pandemia, está tendo guerra na Ucrânia, a gente não sabe o dia de amanhã. Merecemos um bloco. Passa Palavra

Movimentos em Luta

Contra a invasão russa e a guerra! Solidariedade com o povo ucraniano!

Tomamos partido, sim, por quem sofre a força bruta dos nacionalismos, por quem sai à rua com a coragem para deixar claro que os povos têm outra maneira de se relacionar. Por Um grupo de anarquistas e libertários

[México/Ucrânia] Não haverá cenário após a batalha

Sem curvas, gritamos e convocamos a gritar e exigir: Fora Exército Russo da Ucrânia. Por Sexta Comissão Zapatista

[México/ Ucrânia] DOMINGO 13 – No a las Guerras

Planteamos entonces el arranque de una campaña mundial en contra de las guerras del capital, cualquiera que sea su geografía. Por COMISIÓN SEXTA ZAPATISTA

Aos trabalhadores do mundo: precisamos da vossa ajuda!

A guerra desencadeada por Vladimir Putin uniu o movimento sindical e trabalhista na Ucrânia. Por Oleg Vernyk, presidente do Sindicato Independente de Proteção Trabalhista “Z”




Fonte: Passapalavra.info