Junho 29, 2021
Do Reporter Popular
296 visualizações


Por Repórter Popular – São Paulo

Sob às condições, ainda piores, impostas aos mais pobres com o avanço da pandemia, desde o dia 12 de janeiro deste ano, moradores da favela São Remo, sem condições de se manter no aluguel, constroem a Ocupação Buracanã. Os moradores ocuparam um terreno abandonado pela USP ao lado do Hospital Universitário, um espaço que anteriormente era utilizado como depósito de lixos e entulhos, um ambiente propício para ratos, escorpiões e baratas.

O terreno foi limpo a partir da auto-organização dos moradores, junto com movimentos autônomos, sindicais e parte do movimento estudantil da USP, como o Centro Acadêmico do curso de Ciências Sociais da USP (@ceupes.usp), ao lado dessa construção desde o início. Essa empreitada revela como os mais pobres podem, a partir da solidariedade, apoio mútuo e perspectiva de luta contra um Estado excludente e um sistema econômico desigual, ter outra perspectiva e horizonte.

Em vídeo para o N.A.D.A. (Núcleo Audiovisual de Difusão Anarquista) moradores da ocupação falam sobre suas experiências e sobre a construção de suas formas políticas e sociais naquele espaço. https://www.youtube.com/watch?v=ufoGIJMf3es

Apoie a Ocupação Buracanã, seja compartilhando a matério, o vídeo, seja com doações de roupas e alimentos, ou pela transferência de qualquer valor pelo PIX: Chave CNPJ: 53.286.548/0001-06 ceUPES Isis Dias de Oliveira




Fonte: Reporterpopular.com.br