Setembro 17, 2021
Do Reporter Popular
303 visualizações


Por Repórter Popular- RS

No último sábado (11), foi realizado por diversas cidades do Brasil o “Breque dos aplicativos”, uma grande greve nacional dos entregadores “contra o terrorismo das plataformas”. Organizado por grupos de Whatsapp e Telegram, essa nova mobilização parou o sistema de delivery de norte a sul do Brasil, em diferentes intensidades. Contudo os entregadores de São José dos Campos decidiram seguir em greve até que as empresas aumentem de fato as taxas. Desde então já são mais de 6 dias de greve e sem receber, por isso eles precisam da sua ajuda!

———————— PIX: 3b9c3a9d-e552-46d9-a5a8-0b312763f521——————————-

As pautas do movimento nacional, que levaram a greve do dia 11/09, consistiam no aumento das taxas, pois com o aumento do combustível e falta de reajuste dos valores de entrega os ganhos reais dos entregadores veem despencando. Além disso o movimento é contra o sistema de agendamento para trabalhar, sistema já implantado pelo Ifood em Goiânia que obriga os entregadores a competirem pela possibilidade de agendar seus horários para trabalhar. E ainda pelo fim dos bloqueios injustos com a implementação de código de segurança para todos os pedidos.

De norte a sul, grandes centros urbanos tiveram protestos de diversas formas. Alguns lugares como na Zona Leste de São Paulo houve paralisação de quase 100% do delivery da região o dia todo, enquanto que em Porto Alegre (RS) apenas a paralisação de um Mc Donald’s da região mais rica da cidade por algumas horas. No entanto, em São José dos Campos a greve tomou outra proporção quando ao fim do dia foi decidido manter a greve por mais um dia, e desde então toda noite é deliberado se a greve segue ou não, até que as demandas sejam realmente atendidas.

Entregadores ficam distribuídos entre os principais pontos de delivery da cidade, “brecando” os colegas que vêm retirar pedidos, falando sobre a greve e as reivindicações. Outra parte do grupo, fica percorrendo a cidade fazendo rondas para entregar água e comida aos colegas parados. A situação já afeta toda a rede de entregas da cidade, que acabou forçando muitos restaurantes a desligarem das plataformas. Alguns donos de restaurantes desesperados pela perda de rendimentos, passaram a pressionar o Ifood.

No momento, há chances de uma vitória real para todos os entregadores do Brasil ou de a greve ser sufocada por falta de visibilidade e solidariedade. Esses trabalhadores estão já a dias parados e sem receber, e por isso eles precisam da nossa ajuda para continuar esse movimento até a vitória.

******Vídeo original de Treta no Trampo




Fonte: Reporterpopular.com.br