Outubro 22, 2020
Do Agencia De Noticias Anarquistas
338 visualizações


No final de 2018, a CNT iniciou uma campanha de solidariedade com o projeto de ecologia social chamado “Rojava Green Again” (Tornar Rojava Verde Novamente). Desde então, vimos com alegria como essxs camaradas, junto com a Administração Autônoma, com os grupos de bairro, com os agricultores, com as vilas de mulheres, se mantêm vivos e defendem o terceiro pilar da revolução de Rojava – a ecologia. O reflorestamento das reservas naturais, a instalação de painéis solares, o plantio e distribuição de frutas e verduras, a limpeza dos rios, a criação de espaços verdes nas cidades e a participação em cooperativas agrícolas são alguns exemplos do trabalho que realizam no Norte e Leste da Síria.

Agora, um companheiro internacionalista do projeto foi preso em Bashur/Curdistão iraquiano quando estava a caminho de casa, na Suíça. O KDP (Partido Democrático do Curdistão) que governa esta região autônoma do Iraque (KRG – Governo Regional do Curdistão), apesar de exibir uma forte identidade curda, nunca compartilhou ou apoiou os ideais do movimento revolucionário curdo. De fato, participou da imposição do agressivo embargo econômico contra Rojava, prendeu revolucionários junto com terroristas do Estado Islâmico e permitiu repetidamente a invasão e o bombardeio de Bashur pelo exército turco em manobras agressivas com a intenção de esmagar a revolução naquela região.

Não é surpresa, portanto, que este governo tenha prendido um ativista por participar das estruturas revolucionárias de Rojava, apesar do fato de seu projeto ser pacífico e ambiental.

Exigimos sua liberdade e compartilhamos abaixo o comunicado do Rojava Green Again

Make Rojava Green Again

“Exigimos sua libertação e apelamos à solidariedade!

Há uma semana, o membro de nossa campanha Hawar Goran foi preso pelas forças de segurança KRG do KDP no sul do Curdistão, quando ele estava de volta à Suíça. Embora seu advogado tenha lidado diretamente com a situação e contatado as autoridades suíças, Hawar Goran tem estado detido em Erbil/Hewlêr desde então. A prisão de um membro de nossa campanha não é nada aceitável e nos opomos fortemente à atitude dos funcionários do KDP e do KRG. Não há dúvidas sobre as atividades de Hawar na região e, portanto, não há motivo para mantê-lo cativo. Se o KDP estivesse preocupado com seu povo, sua terra e sua região, eles o liberariam. Hawar veio ao Curdistão porque estava fortemente atraído pela causa de autodeterminação do povo curdo, e ele queria fazer o melhor para apoiar esta causa fazendo o que ele faz de melhor, ou seja, desenvolvendo projetos sócio-ecológicos para o povo e para a região. Depois de mais de um ano de trabalho árduo na região, acabar em detenção como esta é uma vergonha para o KDP e não deveria ser aceita por ninguém.

Desde ontem o advogado (Olivier Peter) de Hawar emitiu uma declaração da Suíça no jornal “La Cote” (https://www.lacote.ch/articles/suisse/irak-un-ecologiste-genevois-detenu-par-les-autorites-kurdes-dans-le-nord-du-pays-986363) sobre a situação de seu cliente. Ficamos felizes em saber que nosso colega pôde falar com sua família e que parece estar de boa saúde. Mas isto não é suficiente. Não há motivo para mantê-lo em cativeiro. Exigimos a libertação imediata de nosso companheiro e amigo, para que ele possa voltar para casa. Pedimos a todos que mostrem sua solidariedade com o Hawar e a revolução ecológica no Mar Vermelho e no Curdistão. E pedimos a todos que protestem contra as políticas inaceitáveis do KDP e do governo do KRG.

Fonte: https://www.cnt.es/noticias/las-fuerzas-del-krg-detienen-a-un-activista-de-make-rojava-green-again/

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

tarde quente
penso em você
vestida de brisa

Alexandre Brito




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org