Junho 16, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
165 visualizações


Por CNT Galiza

– A empresa Thaismon Association demite sem motivos, utilizando argumentos gerais e não específicos.

– As razões apresentadas pela empresa não são reais e procuram economizar os valores acumulados para a demissão injusta.

– A CNT também reclama uma série de valores devidos pela empresa.

A CNT inicia um novo conflito com uma empresa do setor de ajuda a domicílio. Além de não pagar os valores de acordo com o Acordo Coletivo de aplicação, a empresa Thaismon Association demite usando argumentos muito vagos e imprecisos. Desta forma, os fatos que implicariam as causas que motivariam a demissão são tão gerais e pouco específicos que provocam uma evidente falta de defesa. Para entender que uma causa é válida, devemos analisar se existe uma violação grave e culpada que possa dar origem à sanção máxima.

Após anos de trabalho sem receber qualquer tipo de reclamação ou sanção, a empresa agora finge alegar uma “quebra de boa-fé contratual e quebra de confiança” que não corresponde à realidade das tarefas realizadas até a data da demissão. É por todas estas razões que o Gabinete Jurídico da CNT considera que “os fatos contidos na carta de demissão não constituem uma violação grave suficiente para acarretar a pena máxima, a demissão”. Além disso, a carta em si não especifica nenhuma das ações estabelecidas.

As consultas e reclamações dos trabalhadores do setor de ajuda domiciliar que atendemos da CNT continuam a aumentar. Assim, um dos setores de trabalho que se mostrou essencial em muitas casas durante a pandemia continua a receber um tratamento que não corresponde ao trabalho realizado pelos trabalhadores nesta área.

Fonte: https://www.cnt.es/noticias/la-cnt-denuncia-a-thaismon-asociacion-por-despido-improcedente/

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

jornal aberto,
café, leite e sangue:
guerra de perto

Carlos Seabra




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org