Dezembro 1, 2020
Do Agencia De Noticias Anarquistas
242 visualizações


Paula Dapena, jogadora do clube Viajes Interrías FF, da Espanha, protestou durante o minuto de silêncio em memória a Diego Maradona antes do amistoso contra o Deportivo Abanca. Por conta do gesto, a atleta contou que recebeu ameaças de morte.

Durante a homenagem a Maradona, Paula sentou-se no gramado e virou de costas, enquanto as demais jogadoras estavam em pé.

“No clube, estão todos comigo. Eu recebi muito apoio nas redes sociais, mas também recebi ameaças de morte tanto eu quanto minhas companheiras de time”, disse à Rádio Marca.

“Quinta-feira foi o dia contra a violência de gênero, e um minuto de silêncio foi observado por um homem que foi reconhecido como abusador, e não pelas vítimas. Meus ideais feministas não permitiam homenagear Maradona”, declarou.

A jogadora ainda afirmou que não consegue separar o Maradona jogador do Maradona pessoa.

“Para mim, Maradona foi um jogador espetacular, mas como pessoa deixou muito a desejar. Para mim, é preciso ter valores acima das habilidades.”

Fonte: agências de notícias

agência de notícias anarquistas-ana

o rio ao lado da estrada
corre
ri à gargalhada

Eugénia Tabosa




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org