Fevereiro 26, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
159 visualizações


Os campos de concentração foram o primeiro pé de um sistema repressivo, um holocausto ideológico, que converteu toda Espanha em um imenso cárcere repleto de covas. Neles, presos políticos e prisioneiros de guerra foram assassinados, morreram de fome e enfermidades, padeceram todo tipo de torturas e humilhações.

Os dados são necessários e as provas documentais são fundamentais, mas nada tem verdadeiro sentido se não somos capazes de entender que detrás de cada cifra, de cada lista, de cada campo de concentração franquista houve milhares e milhares de homens, de mulheres, de famílias….

Esta obra é um livro imprescindível por jogar luz sobre um dos capítulos menos estudados e conhecidos da repressão franquista.

Citações:

“Estarrecedor relato. Uma obra de leitura obrigatória que desnuda as mentiras do franquismo, documentada de forma esplêndida e minuciosa.” – Baltasar Garzón

“Uma investigação tão heroica como necessária. O novo livro de Carlos Hernández de Miguel me comoveu até as raízes.” – Ian Gibson

“Os campos foram parte de uma complexa estratégia do terror dentro de um projeto ideológico muito amplo para aniquilar a cultura política e moral da Espanha Republicana. Este tema tão crucial para a recuperação da memória histórica na Espanha encontrou em Carlos Hernández de Miguel seu cronista ideal. Nos oferece uma história dolorosa mas necessária, baseada em uma investigação exaustiva e apresentada em uma prosa lúcida, do sofrimento imposto sobre milhares de espanhóis e suas famílias por Franco e seus seguidores.” – Paul Preston

Ediciones B, Colección B de Bolsillo. 560 páginas, 24,90 €, Barcelona 2021

Tradução > Sol de Abril

agência de notícias anarquistas-ana

Quietos, no jardim,
mãos serenadas. Na tarde,
o som das cigarras.

Yberê Líbera




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org