Março 26, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
217 visualizações


Uma chinesa de 76 anos foi agredida por um homem branco de 39 anos que desconhecia na última quarta-feira, dia 17, enquanto esperava para atravessar uma rua em São Francisco, nos Estados Unidos, num caso que se somou aos episódios de crimes de ódio contra asiáticos e seus descendentes no país, que têm aumentado.

“Ela disse que não devemos nos submeter ao racismo e devemos lutar até a morte, se necessário”, destacou o neto da idosa, John Chen. “Estou surpreso com sua bravura. Foi ela quem se defendeu deste ataque não provocado”.

Embora tenha ficado ferida, Xiao Zhen Xie reagiu ao soco que levou de Steven Jenkins na Market Street. A idosa pegou uma vara e foi vista batendo no agressor e gritando: “Seu vagabundo!”, informou a emissora “KPIX 5”.

O homem acabou sendo levado para o hospital algemado na maca. A cena rapidamente repercutiu na internet. Desde então, Xie, que já venceu um câncer, vem sendo chamada de heroína.

Segundo John, a idosa sofreu sangramentos nos olhos, que ficaram roxos, além de ter ficado com um inchaço no pulso. Ele disse ainda que a própria saúde mental da avó foi impactada, considerando seu medo de sair de casa nos primeiros dias após o ataque, em que apresentou sintomas de estresse pós-traumático. Com acesso a atendimento médico, o neto informou nesta terça-feira, dia 23, que o estado de saúde da avó apresentou melhoras significativas.

“Quando visitamos nossa avó ontem e hoje (dias 22 e 23 de março), sua saúde física e mental geral melhorou. Seu olho não está mais inchado a ponto de não conseguir abri-lo. Ela agora está começando a se sentir otimista novamente e está de bom humor”, disse.

Para ajudar a avó a pagar as despesas médicas, o neto John Chen criou uma vaquinha online no GoFundMe, estabaelecendo uma meta de US$ 50 mil (R$ 276 mil). Sensibilizados com a história, internautas doaram muito mais, gerando um valor de US$ 894.409 (cerca de R$ 4,9 milhões).

Xie, por sua vez, optou por oferecer toda a quantia para a comunidade asiática em sua região, conforme afirmou John numa atualização feita no site da campanha nesta terça-feira, dia 23. De acordo com o neto, a idosa, que vive em São Francisco há 26 anos, manifestou várias vezes seu desejo de destinar a vaquinha para as outras pessoas de mesma origem que também sofrem racismo.

“Ela insiste em tomar essa decisão dizendo que esse problema é maior do que ela. Esta é a decisão da minha avó, do meu avô e da nossa família. Esperamos que todos possam entender nossa decisão”, contou o neto.

Filha de Xie, Dong-Mei Li atuou como intérprete para a mãe numa entrevisa à “KPIX 5”, em que a idosa comentou sobre a agressão sofrida na casa de repouso onde mora: “Muito traumatizada, muito assustada”.

Quanto ao agressor, Stephen Jenkins foi preso na quinta-feira, dia 18. De acordo com a polícia, ele foi identificado como autor de outro ataque a um idoso asiático antes de Xie.

“Os investigadores estão trabalhando para determinar se o preconceito racial foi um fator motivador no incidente”, disse Robert Rueca, porta-voz do Departamento de Polícia de São Francisco, em um comunicado ao “The Washington Post”

Crimes de ódio a asiáticos foram destaque na imprensa norte-americana na última semana em razão dos ataques a tiros em três spas na Geórgia em que um homem matou oito pessoas, incluindo seis mulheres de origem asiática. Uma organização de combate ao racismo a asiáticos contabilizou quase 3,8 mil relatos de ódio a estas pessoas desde março de 2020, quando intensificou a pandemia nos EUA.

Fonte: agências de notícias

agência de notícias anarquistas-ana

velho caminho
sol estende seu tapete de luz
passos de passarinho

Alonso Alvarez




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org