Fevereiro 10, 2022
Do Agencia De Noticias Anarquistas
254 visualizações

Declaração do anarquista encarcerado Michael Kimble para seus apoiadores e apoiadoras sobre sua rejeição recente para a liberdade condicional. Para mais informações sobre o Kimble e sobre como apoiá-lo, acesse (anarchylive.noblogs.org/support-michael).

De Michael Kimble:

Em 16 de dezembro de 2021, fui considerado para condicional em uma audiência aberta. Fui recusado e ganhei um adicional de 5 anos antes de ser considerado novamente para a condicional. A razão apresentada ao meu advogado e aos meus apoiadores e apoiadoras, que compareceram à audiência em meu favor com certificados de conquistas e as muitas cartas de recomendação, bem como meu plano de emprego que estava em ordem, foi que tive advertências por me recusar a trabalhar e por agressão a um carcereiro que estava me assediando. (O mesmo que foi subsequentemente despedido por contrabando dentro da prisão.)

Meu advogado e meus apoiadores e apoiadoras também estiveram em outras audiências que ocorreram no mesmo dia e afirmaram que ninguém recebeu condicional naquele dia. Algumas dessas pessoas encarceradas tinham fichas limpas, sistemas de suporte etc., mas ainda assim suas condicionais foram recusadas.

Estou amargurado e com raiva sobre essa recusa, mas ela não me surpreendeu de verdade. O Conselho de Liberdade Condicional do Alabama apareceu no noticiário recentemente sobre a recusa de condicional a pessoas em situação de cárcere por 20 a 30 anos ou mais e pela disparidade racial em quem consegue ou não a liberdade condicional. No último ano fiscal, 23% de encarcerados brancos foram considerados para a condicional, mas apenas 9% dos encarcerados negros. No ano fiscal de 2017, 54% dos requerimentos para condicional foram aprovados. Essa é uma taxa alta para o Alabama. No ano fiscal que terminou em junho, a taxa de aprovação foi de apenas 15%. Até agora, no ano fiscal de 2022 a taxa é de 10%. O conselho atual é liderado por Leigh Gwaffney, um ex-promotor. Outros membros incluem um ex-oficial de condicional e um agente estatal. Victims of Crime and Leniency (VOCAL) [Vítimas de Crime e Clemência], um influente grupo de vítimas, manda voluntários para testemunhar contra quase todos os presos que requerem a liberdade condicional. Um representante do escritório da promotoria faz o mesmo.

Apenas 4 de 31 presos tiveram seus requerimentos aprovados em setembro. Apenas 29 presos – representando 8% dos requerimentos – conseguiram a condicional naquele mês. Na verdade não importa o que a pessoa faz enquanto em situação de cárcere para sua reabilitação – eles estão sendo negados. A realidade é que as recusas são sobre vingança, racismo, o alojamento de corpos para controle social, e lucros para o Estado (escravização).

Fonte: https://itsgoingdown.org/no-freedom-parole-update-from-anarchist-prisoner-michael-kimble/

Tradução > Sky

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/09/09/eua-clio-alabama-atualizacao-sobre-a-greve-de-fome-e-o-prisioneiro-anarquista-michael-kimble/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/06/13/eua-bloomington-libertem-michael-kimble-derrubem-os-muros/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/03/23/eua-prisioneiro-anarquista-michael-kimble-transferido-solicita-apoio-juridico-adicional/

agência de notícias anarquistas-ana

Entre haicais e chuva
Súbita inspiração:
Um trovão.

Sílvia Rocha



on Twitter


on Facebook


on Google+




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org