Junho 2, 2022
Do Passa Palavra
45 visualizações

Outro dia, uma moça disse-me: «Vejo uma coisa que acho bonita, fotografo, e a fotografia não sai bonita. Nunca consigo». Eu não respondi, não a quis desanimar, senão ter-lhe-ia dito que lhe falta precisamente a arte, porque não se trata de reproduzir, mas da capacidade de transmitir aquilo que imaginamos ao ver ou ao ouvir.

Estas fotografias do Fernando Paz são modelares. Quantos e quantos milhares de pessoas passam todos os dias por aquelas geometrias urbanas e as olham sem as ver? É que há olhar e há ver. São coisas diferentes. Falsa abstracção, chamou-lhes o autor, e eu lembrei-me de uma observação de Ellsworth Kelly que citei num ensaio publicado aqui há mais de um ano, em que ele explicou que gostava de trabalhar a partir, por exemplo, de «um fragmento de uma peça de arquitectura ou as pernas de alguém ou por vezes o espaço entre as coisas ou só o aspecto que teriam as sombras de um objecto». Imaginar a partir da visão e ser capaz de o transmitir, é isto a arte.

Toda a arte, porém, precisa de um espectador que seja capaz de ver ou de ouvir ou de ler. E isso já não depende do artista.




Fonte: Passapalavra.info