Dezembro 14, 2020
Do Midia Independente
335 visualizações


Precisamos da sua ajuda! Contribua com a nossa vaquinha online para realizar a produção e pós-produção deste filme: https://abacashi.com/p/ocupacoes2016

Para ver sobre a cobertura do CMI sobre as ocupações e parte do material do filme acesse aqui sobre Secundaristas em Luta RJ

Para contato: cmi-rio@riseup.net

Utilizaremos as imagens captadas pelas/os voluntárias/os do Centro de Mídia Independente, durante os vários meses de ocupação, que mostram o cotidiano das/os estudantes que ocuparam escolas no estado do Rio de Janeiro em 2016, em especial algumas das escolas do município de Niterói e São Gonçalo, São João de Meriti e Rio de Janeiro.

Objetivo do filme é apresentar, organizar e documentar este conjunto de episódio e lições de luta, mostrando as dificuldades e as soluções que ocuparam a vida daqueles estudantes naquele ano, para uma reflexão e, acima de tudo, como uma inspiração para o presente e o futuro.

As ocupações se iniciaram em 21 de março de 2016 na Ilha do Governador, município do Rio de Janeiro e se espalharam pelo estado por vários meses. Durante esse período as/os jovens tiveram que lidar com as diversas situações de negociação e enfrentamento. Os métodos e as lições tiradas por cada relação partiu majoritariamente da autonomia, do improviso e da criatividade das/os próprias/os estudantes. Com isso, as escolas ocupadas se tornaram um palco espetacular de luta e autoformação política, comprovando que a luta educa!

Estas/es jovens se depararam com as várias nuances de uma luta contra o autoritarismo e a ardilosidade das instituições e seus representantes, que partem desde a intenção de manipulação à violência. Aliado a isso está a criatividade para lidar com tais situações, a auto-organização e o desejo libertário por uma escola que emancipa, repleta de pensamento crítico e de vida, em substituição a uma enfadonha instituição disciplinar, que utiliza os mesmos métodos de obediência há mais de dois séculos.

Para que o filme possa ser realizado, necessitaremos de pelo menos esta quantia para a conclusão da produção e pós-produção. O CMI é um coletivo independente e não possui fins lucrativos, toda o seu financiamento provém da doação de seus membros e apoiadores.




Fonte: Midiaindependente.org