256 visualizações


Desde 12 de maio de 2021, a população civil de Gaza vem sofrendo uma agressão militar atroz. Também temos visto em Israel cenas de linchamentos insuportáveis.

Não é a primeira vez na História nem o único lugar no mundo em que civis, mulheres e crianças são massacrados por um Poder culpado de um crime contra a humanidade. Agora mesmo, por exemplo:

• Segundo números oficiais (FAO) 25.000 pessoas, incluindo 10.000 crianças, morrem de fome todos os dias!

• Na Colômbia, desde 28 de abril, o exército, a polícia e os bandos paramilitares assassinam impunemente pessoas que se rebelam contra a injustiça social.

• Em Rojava, os revolucionários do norte da Síria, abandonados por todos os “Estados democráticos”, se posicionam sozinhos contra o exército turco e os islamistas genocidas.

• No Iêmen, Xinjiang, Birmânia, Síria ou Venezuela, as populações são deslocadas por milhões, torturadas ou mesmo massacradas em uma indiferença quase generalizada.

Todos esses atos bárbaros são perpetrados por estados e políticos que apoiam um sistema capitalista que lucra com nosso sofrimento.

O vasto movimento de solidariedade expresso com as vítimas dos bombardeios na região de Gaza não deve esquecer que todas as ideologias utilizadas pelo Poder, ou seja, o nacionalismo e as religiões, são precisamente os pilares desta lógica assassina, que empurra as pessoas para matarem umas às outras em benefício dos líderes deste mundo.

A solidariedade de hoje com os habitantes de Gaza deve se registrar ao lado de todas as revoltas populares que estão sacudindo o planeta, de Hong Kong ao Sudão ou à Argélia, do Chile aos coletes amarelos na França, e que estão se espalhando em uma vasta luta global contra um sistema social assassino. Ao fazer isso, nossa solidariedade só se tornará mais forte e mais formidável.

Evitar massacres em Gaza como em qualquer outro lugar é lutar por um mundo sem país ou fronteiras. É por isso que também saudamos nossos amigos israelenses que se opõem à guerra e se recusam a trazer o uniforme das FDI; saudamos nossos camaradas colombianos que lideram uma luta admirável contra seu estado corrupto; saudamos nossos amigos em Rojava que lutam contra a barbárie genocida e, em geral, saudamos todos aqueles que, em todos os lugares, defendendo sem concessões a Paz e a Liberdade, estão fraternalmente unidos através das fronteiras.

Abaixo com todos os exércitos, abaixo com todos os estados!

Em Bogotá ou Gaza: o mesmo poder, a mesma luta

PODER = ASSASSINO!

Alguns ativistas da CNT-AIT França

Fonte: http://cnt-ait.info/2021/05/14/guerra-civil/?fbclid=IwAR2RbjVwlz_sCFkluj7ONHcElYHlwT9Dus-Ftvk_6pkwjpNYqFIUBgLnbIE

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

Recolhida em si mesma
a alma do figo
é flor em za-zen.

Yeda Prates Bernis




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org