Maio 28, 2022
Do Passa Palavra
243 visualizações

Por Estudantes

No dia 27 de maio de 2022, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Goiás realizou uma mesa de debate cujo tema era: “é possível derrotar o fascismo somente pelas vias institucionais?”. Para compor essa mesa de debate, o DCE escolheu o Leonardo Péricles (candidato a presidente da república pelo partido Unidade Popular), Cintia Dias (candidata a governadora de Goiás pelo Partido Socialismo e Liberdade e apoiada pelo partido Unidade Popular) e, como mediadora, Letícia Scalabrini (coordenadora geral do DCE e candidata a deputada estadual pelo partido Unidade Popular). Como podemos perceber, todos que estavam compondo a mesa possuem interesses eleitorais na eleição de 2022, o que gera uma desconfiança: esta mesa de debate realmente estava interessada em discutir o suposto “fascismo” ou era apenas um pretexto para realizar uma campanha eleitoral? A resposta dessa pergunta fica evidente com a conclusão do debate: o fascismo não se derrota através das urnas, mas, ainda assim, é necessário votar na Unidade Popular e no Partido Socialismo e Liberdade visando derrotar o fascismo, AO MENOS, eleitoralmente. Isso revela os interesses escusos do DCE em promover seus candidatos em detrimento de uma real discussão com os estudantes. Portanto, mais uma vez, o DCE da UFG demonstra claramente que serve aos interesses da Unidade Popular, isto é, o DCE da UFG é aparelhado por este partido, e isto é necessário ser denunciado ativamente pelos estudantes. Existem diversas formas para isso, por exemplo: uma forma é explicitar e divulgar esta informação aos estudantes, dentro das possibilidades de cada um. Outra é comparecer a estes eventos promovidos pelo DCE e, no momento em que abrem o microfone para participação do público em geral, intervir denunciando o oportunismo descarado deles, com argumentos fundamentados.




Fonte: Passapalavra.info