165 visualizações

O presidente peruano, Pedro Castillo, anunciou no Congresso o fim do estado de emergência que havia decretado na noite da segunda-feira (5/4) para lidar com uma onda de protestos e tumultos que se espalharam por todo o país.

“Devo informar que a partir de agora vamos anular o toque de recolher, cabe ao povo peruano se acalmar”, disse Castillo em uma reunião com membros de seu governo e parlamentares na sede do Poder Legislativo em Lima.

O presidente saiu então do palácio legislativo, segundo ele, para assinar o decreto que anula o anterior.

A essa altura, confrontos ocorriam no centro de Lima entre policiais e manifestantes que tentavam avançar em direção ao Congresso para mostrar sua rejeição a Castillo e ao estado de emergência.

As imagens na televisão local mostraram policiais feridos e sob uma chuva de objetos lançados pelos manifestantes, além do gás lançado pela polícia contra os participantes do protesto.

Os jornais locais falam em dezenas de feridos entre os manifestantes.

Protestos no Peru

Protestos ocorrem desde o fim de março contra alta nos preços de combustíveis e alimentos agravada pela guerra entre Rússia e Ucrânia. Para governo, atos têm ficado violentos.

Fonte: agências de notícias

agência de notícias anarquistas-ana

Guardei para você,
num verso de porcelana,
as flores da manhã.

Eolo Yberê Libera



on Twitter


on Facebook


on Google+




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org