Fevereiro 15, 2022
Do Agencia De Noticias Anarquistas
296 visualizações

Enquadramento Histórico, Social e Espacial da Comunidade Okupa Prosfygika

O complexo de edifícios de Prosfygika foi construído em 1933 para abrigar os refugiados da Ásia Menor. Devido a essas condições, surgiu um bairro operário vivo com características comunais. Os partidários antifascistas de 1944 usaram Prosfygika como abrigo contra os exércitos estatais britânicos e gregos, os danos pelos projéteis ainda são visíveis nas fachadas dos edifícios enquanto o monumento dos guerrilheiros localizado na vanguarda do bairro nos lembra todos os dias. Hoje, Prosfygika é um dos maiores complexos de construção no centro de Atenas, que ainda não foi gentrificado e explorado pelos grandes fundos ou pelo Estado. É um local com um significado estratégico porque está localizado entre os dois ‘pilares’ da autoridade – o Supremo Tribunal por um lado e o Quartel-General da Polícia por outro. Dentro desse quadro sócio espacial, alguns militantes que já viviam no bairro, como okupas, resolveram se organizar. Em 2010, eles iniciaram a Comunidade de Okupação Prosfygika, tendo como órgão político central decisório SY.KA.PRO, a Assembleia de Okupação Prosfygika. Um corpo comunitário para a vida cotidiana e a luta política.

10 anos depois, o projeto tem como resultado um bairro politicamente unificado, inúmeros apartamentos okupados, estruturas comunitárias autônomas que atendem às necessidades de dezenas de pessoas, uma participação constante nas lutas locais e internacionais e uma grande perspectiva revolucionária.

Estamos lançando esta campanha de financiamento colaborativo para todas as necessidades de um projeto como esse.

As necessidades da luta, as necessidades das estruturas e as necessidades das infraestruturas.

As necessidades da luta

Como SY.KA.PRO, estamos participando das lutas locais dos anarquistas e do movimento radical mais amplo dentro do território grego. Nos últimos anos, participamos de várias lutas pelos presos, como a greve de fome de Dimitris Koufontinas, na qual, juntamente com dezenas de outros camaradas, nossos membros foram presos em intervenções massivas. Defendemos o movimento estudantil radical que busca constantemente reivindicar espaços de luta dentro das universidades tendo como cerne a participação na ocupação da Universidade Politécnica – símbolo de resistência à ditadura. Estivemos envolvidos em esforços anti-repressão por solidariedade a outras okupações e camaradas e defendemos ativamente o bairro de Exarchia da repressão e gentrificação.

Além disso, nossos camaradas viajaram para apoiar através de uma perspectiva internacionalista a revolução social do Movimento de Liberdade Curdo conhecido como “Rojava” contando com um mártir Haukur Hilmarsson “Spark”. Ao mesmo tempo, nossa perspectiva e solidariedade internacionalista inclui o acolhimento de organizações revolucionárias turcas e curdas e seus refugiados políticos nas estruturas da comunidade. Além disso, camaradas de todo o mundo estão visitando ou se organizando em nossa comunidade. É claro que essas relações incluem a solidariedade a projetos no exterior tendo como um dos exemplos mais proeminentes o Rigaer94 em Berlim.

Para nossos eventos e ações informativas, para nossa luta nas ruas e conflitos estamos pedindo recursos financeiros para poder continuar criando e compartilhando cartazes, textos, faixas, para nos equiparmos com ferramentas de resistência como máscaras de gás, capacetes, paus, materiais para barricar os edifícios e outros materiais de defesa, mas também para despesas judiciais.

As necessidades das estruturas

Percebemos nossas estruturas entre as grandes conquistas das comunidades, por isso estamos pedindo apoio econômico.

Café das Mulheres

As feminilidades de nossa comunidade têm uma organização autônoma com procedimentos e espaços próprios. Seus alvos são: lutar contra o patriarcado na sociedade, mas também dentro do nosso bairro, conscientizar as pessoas da comunidade sobre a questão de gênero, organizar e apoiar as feminilidades da comunidade.

Dos trâmites legais – julgamentos e documentos – das feminilidades às lutas de rua e eventos informativos, o Café das Mulheres exige apoio econômico para todo tipo de necessidade.

Casa de crianças e estrutura de autoeducação

A casa infantil e estrutura de autoeducação é uma estrutura autônoma que cuida da educação e entretenimento das crianças da comunidade – e não apenas – cobrindo até mesmo as necessidades delas para sua educação escolar formal. Livros didáticos, materiais de escrita, jogos, alimentos e materiais de construção para a modernização do local onde a casa das crianças está hospedada são algumas das necessidades regulares.

A estrutura da Padaria Coletiva

A estrutura da Padaria Coletiva está produzindo pão e lahmajun (pizza turca) semanalmente para a comunidade, mas também para outras pessoas, mercados abertos auto-organizados e lojas cooperativas, a fim de receber alguma renda mínima. Estamos em processo de modernização de nossa estrutura de panificação, reformando a infraestrutura e seus equipamentos para aumentar nossa produção e atualizar sua funcionalidade.

O Centro Social

No bloco da frente, localizado na Avenida Alexandra, nossa comunidade opera um centro social recém-formado com o objetivo de aumentar a visibilidade e acessibilidade ao público. Além disso, estimamos que este edifício será o primeiro alvo da repressão estatal. O centro social é uma estrutura aberta na qual grupos, coletivos e projetos podem se co-organizar com a comunidade.

Paralelamente, está acolhendo as nossas assembleias, vários eventos e as reuniões de vários coletivos com quem estamos colaborando, como um grupo de psicólogos conhecido por Iniciativa Ψ e um grupo de arquitetos. No centro social há uma estrutura de biblioteca pública com livros de movimentos editores. Nosso objetivo é reunir livros em vários idiomas falados no bairro como árabe, farsi, búlgaro, turco entre outros e modernizar as instalações do centro social.

Estrutura de saúde

Resolver problemas de saúde é uma tarefa comum em nossa comunidade, devido aos múltiplos grupos sociais frágeis que habitam nosso bairro. Por esta razão, estamos conectados com centros médico-sociais. Além de encontrar e coletar medicamentos e suprimentos médicos básicos para usar e distribuir gratuitamente, estamos tentando cobrir as despesas médicas. Nosso objetivo em longo prazo é criar nosso próprio centro de saúde e uma estrutura para produzir medicina natural.

Cozinha Social e a logística alimentar

Nosso bairro é composto principalmente por pessoas que não estão em condições de trabalhar, seja por serem muito idosos, seja por não terem a documentação correta, então há uma grande necessidade de ganho de comida gratuita. Essa necessidade é atendida de várias maneiras. Nossa fonte central é a comida gratuita que nos é dada nos mercados de rua locais. Além da distribuição aos moradores, parte da comida é destinada à cozinha social que acontece semanalmente. Mas isto não é o suficiente. O mercado livre está fornecendo vegetais e frutas à comunidade, mas as necessidades das pessoas vão muito além. Produtos como óleo, massas, arroz, legumes devem ser encontrados de outras formas, com responsabilidade da estrutura logística de alimentos e claro que qualquer recurso de produto ou apoio financeiro são úteis.

Internet comum

O acesso à internet é muito importante para o nosso povo se informar e usar as ferramentas digitais. Ultimamente, conseguimos estabelecer internet em quase todos os blocos de construção da comunidade. Nossa meta é que todas as casas tenham acesso à internet.

As necessidades dos edifícios

89 anos após a sua construção, os edifícios de Prosfygika enfrentam problemas de degradação. Muitas casas estão abandonadas há anos e precisam de grandes reformas, incluindo novas instalações de esgoto, água e eletricidade. Em alguns casos, os problemas de construção dizem respeito a um edifício inteiro ou a um bloco inteiro de apartamentos. Um dos principais problemas de grande escala que queremos resolver no próximo período é a ausência de aterramento elétrico na maioria dos blocos. Além disso, as paredes externas e principalmente as varandas estão em mau estado e estão caindo aos pedaços e a maioria dos telhados precisa de impermeabilização e isolamento. O último grande projeto que concluímos foi a aquisição de um maquinário para a limpeza da antiga e problemática estrutura de esgoto. Conseguimos isso através de uma campanha de solidariedade estabelecida por nossos companheiros de Rigaer94. Além disso, ainda temos muitas obras para implementar e a conservação também é uma necessidade diária. Estas são as maiores e mais caras necessidades às quais nos dirigimos para obter apoio de fontes solidárias. Como comunidade, estamos diante de uma grande aposta. Nossa independência do Estado e das empresas. Não é, porém, dependendo de pessoas e projetos fora da nossa comunidade, que sua solidariedade nos ajudou a chegar ao nível da comunidade que temos agora, mais de dez anos desde que começou. E agora, mais uma vez, chamamos pessoas do movimento internacional, pessoas com ideias progressistas, para nos apoiar financeiramente ou de qualquer outra forma, inclusive, é claro, visitando-nos para conhecer nosso projeto e se for possível oferecer conhecimento técnico e trabalho.

Por último, mas não menos importante

Nosso bairro e seus edifícios estão no topo da lista de alvos das empresas de gentrificação e da prefeitura de Atenas. Mas, esses prédios são nosso chão e o abrigo de nossa comunidade de vida e luta. Contra todas as probabilidades, tomamos a decisão de ficar e defender nosso território e nossa comunidade de todas as formas possíveis, quando a repressão chegar não será a primeira vez que o faremos.

Em 2016 nosso bairro estava sob constante cerco de fascistas e policiais. Quase semanalmente, o Aurora Dourada, o maior partido fascista da Grécia, teve um processo na Suprema Corte adjacente. Muitos fascistas e policiais de choque estavam se reunindo ao redor e dentro do nosso bairro. Nosso objetivo naquela época era romper o cerco, o que praticamente significava deslocar a entrada do fascista na corte, bem como o local de encontro de seus apoiadores. No dia 31 de outubro ocorreu uma invasão organizada de fascistas e policiais dentro do nosso bairro que teve como resultado o espancamento e prisão de dois camaradas. Respondemos a isso com muitas horas de conflitos contra as unidades antimotim, com brigas de contato físico e alguns ferimentos de policiais. Os conflitos continuaram no dia seguinte em menor escala. Depois disso, o Estado decidiu enviar os nazistas para o lado oposto das Cortes Supremas rompendo assim o cerco. Nossa conquista tornou-se nosso farol e um exemplo de forma de defesa de okupações e bairros. Sempre que for necessário, teremos a mesma postura e estamos convocando as pessoas para apoiar essa luta.

Resistência da Comunidade de Prosfygika Okupada em 2016 – Contra policiais e fascistas

 – Resistência é Vida

 – Nos Bairros Okupados estamos criando as Comunidades do Futuro.

>> Para apoiar financeiramente, clique aqui:

https://www.firefund.net/prosfygika

Tradução > GTR@Leibowitz_

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/12/23/grecia-convite-para-participar-na-defesa-da-comunidade-ocupa-de-prosfygika-em-atenas/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/06/12/grecia-solidariedade-com-a-revolta-nos-eua-desde-a-comunidade-ocupada-de-prosfygika/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/10/27/grecia-contra-a-arbitrariedade-e-o-terrorismo-do-estado/

agência de notícias anarquistas-ana

na poça da rua
o vira-lata
lambe a lua

Millôr Fernandes



on Twitter


on Facebook


on Google+




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org