Fevereiro 26, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
165 visualizações


Milhares de estudantes universitários e outros ativistas saem às ruas pelo terceiro dia consecutivo no centro de Tessalônica e Atenas nesta quinta-feira (25/02) em protesto contra a lei que impõe a presença de um corpo policial nas universidades e também contra a repressão policial.

De acordo com as novas medidas aprovadas em 11 de fevereiro pelo parlamento dominado pela direita, a polícia pode patrulhar as instalações universitárias e efetuar detenções.

O acesso da polícia às universidades esteve proibido durante décadas e suscitou um amplo debate político no país sobre as liberdades nos recintos universitários.

O atual Governo conservador da Nova Democracia (ND) argumenta que as anteriores regras permitiam “atividade criminal e protestos violentos” no interior das universidades.

Parte da atual controvérsia tem origem na ditadura militar na Grécia (1967-1974), quando as universidades constituíam um importante núcleo de resistência política.

Com a aprovação desta lei, e pela primeira vez desde a queda da ditadura em 1974, as forças policiais são autorizadas a regressar às universidades gregas.

A presença da polícia nas universidades, tradicionalmente muito politizadas, sempre constituiu uma questão delicada na Grécia, onde ainda permanece muito presente a sangrenta repressão pelo exército e polícia, em novembro de 1973, de um movimento estudantil na Escola Politécnica de Atenas em protesto contra a ditadura dos coronéis.

Fonte: agências de notícias

agência de notícias anarquistas-ana

inútil, inútil
a forte chuva
mergulha no mar

Jack Kerouac




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org