Fevereiro 19, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
375 visualizações


Amsterdam. Uma chamada para todos se unirem à nossa manifestação antifascista e anticapitalista em 20 de fevereiro de 2021.

O vírus já vem se espalhando pelo mundo há mais de um ano. Setores inteiros da vida pública foram paralisados. A capacidade do sistema de saúde holandês foi levada ao seu limite. Enquanto isso o dinheiro público está sendo usado para resgatar grandes corporações, o sistema de saúde está sendo subfinanciado e cada vez mais privatizado. Os planos de saúde são caros e os cuidados à saúde não são acessíveis para aqueles que não podem pagar. Pessoas de grupos marginalizados e vulneráveis não podem ser tratadas adequadamente ou simplesmente não são tratadas de forma alguma. Centenas de milhares de pessoas perderam seus empregos, suas casas e seus meios de subsistência. Muitas vidas foram perdidas por conta da pandemia e da má gestão do Estado, mas isso não precisava e não precisa ser assim. Não vamos acreditar nas mentiras deles, não estamos “todos juntos nisso”. Os ricos só ficaram ainda mais ricos por conta desta crise dentro da segurança de suas belas casas, enquanto os trabalhadores (da linha de frente), os pobres e os marginalizados carregam o maior fardo e são forçados a arriscarem suas vidas.

Não é apenas a pandemia, há problemas sistêmicos com o capitalismo e o Estado. Aqui, tentaremos abordar alguns deles:

A Violência policial / racismo sistêmico

Políticas de quarentena e a pandemia em geral não afetam todas as pessoas da mesma forma. O toque de recolher só se aplica aos pobres, pois os ricos podem pagar as multas. Pessoas com jardins ainda podem sair de casa. Mas se você não tem uma casa, você não pode se isolar. Aqueles de nós que vivem em bairros de classe trabalhadora e historicamente de imigrantes, têm que lidar com maior presença da polícia e policiamento agressivo do que aqueles em bairros de classe média e ricos. Como provado, entre outras coisas, pelo ‘incidente de Toeslaglem’ (escândalo sobre benefícios), este país é institucionalmente racista. Agora o Estado está utilizando esta crise para estender ainda mais os poderes da polícia e a repressão aos nossos direitos de protestar e existir em público. Dar mais poder aos policiais só aumentará a violência policial racista. Perseguição baseada em perfis étnicos, vigilância em massa e policiamento preventivo representam uma ameaça às nossas comunidades.

A polícia não nos protege, nós protegemos uns aos outros. Acabem com o racismo institucional e a polícia holandesa / estado de vigilância. Eles não estão aqui para nos ajudar, mas para proteger os ricos.

Moradia

Em uma das cidades mais caras da Europa, a situação de moradia piorou bastante durante a pandemia. A privatização do mercado imobiliário atingiu um ponto em que as moradias sociais estão sendo vendidas para o setor privado. Os preços habitacionais devem subir novamente este ano, as grandes empresas estão conseguindo cortes nos aluguéis enquanto nós lutamos para pagar os nossos. Até mesmo os subúrbios para os quais fomos empurrados estão sendo gentrificados e se tornando inacessíveis. Ao mesmo tempo, casas em todos os lugares da cidade são intencionalmente deixadas vazias para que os ricos especulem. Pessoas sem casa não têm garantia nenhuma e abrigos estão sendo fechados. Os espaços sociais que oferecem vagas às pessoas afetadas enfrentam graves problemas financeiros, estão sendo despejados e a solidariedade está sendo criminalizada. Por causa da quarentena, a violência doméstica está aumentando, assim como graves problemas de saúde mental. Queremos moradia adequada para todos.

Meio ambiente

Podemos pensar que, porque muitas pessoas pararam de viajar, as emissões de C02 estão diminuindo e que, pelo menos, isso é um desenvolvimento positivo para o meio ambiente. No entanto, as escolhas individuais de consumo de estilo de vida não são responsáveis pela crise climática. A crise é o capitalismo. O capitalismo é incrivelmente ineficiente. Por exemplo, os aviões continuam voando vazios, porque é mais barato fazer isso do que deixá-los parados nos hangares. Parece ridículo? – Porque é!

O sistema capitalista continuará drenando os recursos do planeta, com pandemia ou não. Tudo deve ceder a maximização do lucro. Regulamentações do governo não vão impedir nada disso. Grandes multinacionais estão trabalhando em conjunto com os Estados. Desta forma, não pode haver uma resposta efetiva à crise climática. Temos que nos livrar dessa ideia de crescimento infinito. Temos que nos livrar dos Estados e do capitalismo. Não pode haver crescimento infinito em um planeta finito.

Fronteiras europeias

Depois que o campo de refugiados superlotado de Moria na ilha grega de Lesbos pegou fogo no ano passado, a UE continua a ignorar intencionalmente o fato de que humanos morrem em suas fronteiras todos os dias. O que se vê é resistência da guarda costeira europeia da FRONTEX, condições desumanas nos campos de refugiados durante uma pandemia, afogamento de pessoas enquanto o salvamento marítimo e a solidariedade nas fronteiras são criminalizados, e a racista UE cooperando com Estados como a Turquia e a Líbia para impedir que as pessoas atravessem as fronteiras de qualquer forma. Desde o início da pandemia do Corona, a situação só piorou. A UE não vai mudar, temos de nos levantar para que as mudanças aconteçam.

Conspirações e nazistas

A extrema direita tenta aproveitar essa incerteza para mobilizar as pessoas em seu benefício. As teorias da conspiração não revelam o verdadeiro problema sistemático. O capitalismo não é uma conspiração, é completamente real e observável e pode ser abolido. Nazistas se mobilizando? – Não enquanto estivermos aqui!

Economia

Temos todos os motivos do mundo para estarmos zangados: embora a classe alta consiga ficar em casa, ainda temos que trabalhar em condições perigosas por um baixo salário – somos nós que trabalhamos ilegalmente, somos os operários industriais, os artesãos, os operários de varejo, entregadores, taxistas, enfermeiras. Somos nós que nos certificamos de que todos tenham saúde, de que a comida ainda chegue aos supermercados – somos as assistentes sociais, as educadoras, as equipes de limpeza e as profissionais do sexo. Mas também somos pessoas que não são holandesas nativas, que não são atendidas porque não temos os mesmos direitos ao trabalho ou acesso aos serviços sociais. Somos os que não têm o suficiente, nem dinheiro, para comprar um apartamento neste mercado imobiliário ridículo. Somos nós que não temos cidadania e, portanto, não temos direitos. Somos os alunos que lutam para pagar as altas mensalidades. E agora somos os trabalhadores desempregados lutando para sobreviver. Não criamos a crise, mas devemos agora arcar com as consequências? Devemos “apertar os cintos” porque agora estamos “todos no mesmo barco”? Sim, estamos agora todos nós no mesmo barco – mas os capitalistas, patrões, proprietários, políticos e administradores estão em outro.

Crise do Corona? Não às nossas custas!

Entre em ação – vamos fazer os ricos pagarem pelo Covid 19!

Outro mundo é possível!

20.02.2021 Amsterdam, Lugar a ser anunciado(Use máscaras e tente manter o distanciamento social)

Nossa conclusão: Moradia adequada para todos, apropriem-se dos ricos, proprietários ficam com o nosso aluguel! Mudem suas fechaduras, resistam aos despejos, resistência da comunidade; Parem agora com o estado de vigilância e a violência policial. Vamos nos defender e proteger uns aos outros. Teóricos da conspiração anti-semitas e QANON-ers são perigosos e não representam uma resposta para a crise. Racistas, anti-semitas, policiais e nazistas fora de nossas ruas! Destrua o capitalismo antes que ele destrua a terra. Façam os ricos pagarem pelo Covid-19

A assembleia da Ação Anticapitalista de Amsterdam

Fonte: https://acaamsterdam.noblogs.org/post/2021/02/09/corona-is-the-virus-capitalism-is-the-crisis/

Tradução > A. Padalecki

agência de notícias anarquistas-ana

À sombra, num banco,
folha cai suave
sobre meu cabelo branco

Winston




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org