Novembro 30, 2021
Do Reporter Popular
206 visualizações

Por Repórter Popular – RS

Após pouco mais de uma semana do 20 de novembro e da rememoração do brutal assassinato de João Alberto (Beto), no estacionamento do Carrefour da Plínio, em Porto Alegre, cartazes que haviam sido colados em memória e por justiça a Beto, no viaduto ao lado da loja do Carrefour, foram pichados com frases como “mereceu” e “vagabundo”. Além das partes onde se dizia “não perdoamos” e “nem esquecemos”, também foram alteradas.

Foto recebida por Whatsapp – Ataque racista à homenagem a Beto.
Foto recebida por whatsapp – Ataque racista à homenagem a Beto.

O Repórter Popular através das suas redes recebeu a mensagem abaixo com as fotos da nova ação realizada pelo grupo contra esse ataque racista feito à homenagem do Beto.

Na madrugada do dia 19 de novembro, um ano após o assassinato do nego Beto por 2 seguranças do Carrefour, saímos a colar uns cartazes em sua memória no viaduto Obirici que fica na frente do supermercado (em Porto Alegre). Os cartazes diziam “Beto Presente, Não esquecemos nem Perdoamos” e tinham o rosto dele pintado. Beto foi morto porque vivemos numa sociedade racista na qual a justiça é feita pelos descendentes dos escravocratas e na qual a violência é monopolizada pelos herdeiros dos capitães do mato. As fotos dos cartazes apareceram nas redes sociais e uma semana depois, uns fascistas chegaram para atropelar a memória do Beto. Picharam acima dos cartazes: “Mereceu” e “Vagabundo”.

Na hora, voltamos pras ruas, com mais cartazes e com mais raiva. Por Beto e por todas as pessoas assassinadas nas mãos da polícia, dos jagunços, capangas e “cidadãos de bem” todos lacaios do governo racista.

O racismo e o fascismo não se discutem, se combatem.

Nenhum ataque sem resposta!

Fogo nos racistas, a recuperarmos e libertarmos as ruas do fascismo!




Fonte: Reporterpopular.com.br