Dezembro 23, 2020
Do Agencia De Noticias Anarquistas
278 visualizações


O modo em que estamos condicionados a viver nossas vidas na sociedade Ocidental é insustentável. Precisamos de modelos alternativos e não podemos esperar os políticos para entregar as mudanças necessárias para fornecer segurança e abrigo aos seus cidadãos e proteção aos nossos ecossistemas. Duas das maiores emergências enfrentadas pela Irlanda nesse momento são a devastação ecológica imposta por empresas florestais com fins lucrativos e a contínua crise de habitação que está vendo os aluguéis subirem e a qualidade das habitações caírem, embora o número de sem-tetos suba ao ponto mais alto de todos os tempos. Em Dublin, de 2012 até o dia de hoje, o preço de uma casa ou apartamento subiu em torno de 80% a 90%. Os salários têm subido desproporcionalmente, aumentando em apenas 18%. Os aluguéis também aumentaram drasticamente. Em meio a esta crise, centenas de propriedades improdutivas e abandonadas caindo em ruínas.

O Affinity Collective está buscando oferecer uma potencial solução para estes problemas, uma de muitas maneiras na qual podemos nos unir e tomar o futuro em nossas mãos. Ela nasceu de um desejo mútuo de mudança e um modelo alternativo colaborativamente criado para as falhas de nossa sociedade capitalista corporativista. Em breve chamaremos um terreno de 9,5 acres na zona rural da Irlanda ocidental de lar, o Collective é uma cooperativa radical de terras que em 2018 juntou a vontade de agir de acordo com os ideais compartilhados, a inspiração e a co-criação de soluções para os problemas que enfrentamos. Comprometido com uma abordagem de base, o Afinity Collective busca promover a permacultura agrícola e social: o cuidado do que já existe e a criação de um novo ecossistema local auto-sustentável que inclua atividade humana descentralizada e não hierárquica e que proteja e forneça a todos seus agentes minerais, vegetais, animais e humanos.

Os membros do coletivo possuem histórias diferentes e vêm de uma variedade de origens incluindo ativistas, cientistas cidadãos, e artistas com experiência em DIY (faça você mesmo), jardinagem de guerrilha, cultivo comunitário, convivência e organização de centros sociais. Eles estão empenhados em usar todas as suas habilidades e recursos à sua disposição para construir uma base de apoio mútuo, vida sustentável, e organização de base.

Então como conseguimos chegar onde estamos?

Bem, primeiro, realizamos o que podíamos e precisamos reestruturar radicalmente o modo que organizamos sociedades e comunidades enquanto espécie, substituindo o que vemos como estruturas opressivas por modelos baseados em acessibilidade, cooperação e empoderamento. A injustiça e angústia aparentemente intransponíveis agem como um catalisador para organizar e podem dar um impulso único para alcançar projetos e construir as comunidades que tão desesperadamente precisamos.

Então veio a papelada! Sabíamos que precisávamos ter acesso legítimo à terra, mas não queríamos ter propriedade particular sobre ela. Decidimos abrir uma empresa limitada e nos tornarmos membros do conselho – dois conceitos muito estranhos para nós! Houve taxas, burocracia e muitas reuniões. Isso tudo coincidiu com um longo período de poupar, atrair investimentos, considerar empréstimos de instituições financeiras e esperar por um milagre. Durante o  verão deste ano, o Affinity Collective LTD foi fundado, contamos nosso dinheiro e começamos a busca por um terreno acessível. Quando encontramos um lugar que pensamos que estava em nosso orçamento, pegamos vários empréstimos pessoais de bancos e amigos. É aí que nossa história pausa por enquanto! Com as restrições da Covid no local, nós teremos que nos contentar com sonhar com maravilhosas “cob houses” [nota do tradutor: casas construídas com barro e material orgânico na Irlanda e Inglaterra], listando ferramentas e materiais necessários e nos comunicando pelo Skype.

Ainda estamos todos sonhando com o futuro, e planejando trabalhar no projeto e plantio de nossa floresta de alimentos e nossa floresta em geral durante o inverno e fazer um caminho até a colina que abrange quase metade da propriedade. O verdadeiro truque para fazer esse lugar prosperar está no equilíbrio em construir espaços de convivência, energia confiável fora da rede, um centro comunitário, e talvez até instalações para reciclagem. Todos nós estamos muito animados para trabalhar no entrelaçamento da vegetação natural, fauna, fungi e distribuição de água para criar um bioma forte e saudável. Estes são todos os pontos iniciais vitais que estamos comprometidos a dar vida. Nós acreditamos que cada base irá trazer novos projetos e desenvolvimentos para vida, seja através de colaborações com outras cooperativas ou através de respostas às necessidades e projetos criativos locais que surgirem. Depois de tudo, avançando, a humanidade em geral vai realmente precisar prestar atenção em todos estes elementos interconectados dos mais variados biomas maravilhosos pela Terra, se vamos continuar prosperando nesta Terra e avançando para tempos maiores e melhores.

Reconhecemos a cultura como uma parte central e economicamente rejeitada da atividade humana. Assim sendo, o Affinity Colective também já é envolvido na produção de podcasts e blogs, e contará com seu próximo local para encorajar nossos filósofos e pensadores de todas as vertentes para trocar, prosperar, e compartilhar seus pensamentos e projetos culturais. Afinal, cooperação e criatividade cultural são os dois marcadores de uma sociedade que prospera, em vez de meramente sobreviver.

Uma verdadeira abordagem permaculturista significa que o Collective não funciona através da autarquia. Ao contrário, nós buscamos nos tornar um nó em uma rede de apoio mútuo, conectando com outros tantos projetos de todos os tamanhos na Irlanda, de pequenas fazendas a viveiros de árvores de quintal e esperamos mais projetos em uma linha semelhante ao do próprio Collective. Ao reduzir a cadeia de fornecimento de recursos de uma operação corporativista global intensiva de carbono para redes menores e mais diretas, podemos contribuir para cortar as emissões de carbono da Irlanda e mostrar novas maneiras práticas e significativas de nos organizar.

A vida é boa, pessoal! Você também pode fazer isso!

Affinity Collective

@affinitycoire

Fonte: https://freedomnews.org.uk/dont-despair-organise-affinity-collective/

Tradução > Brulego

agência de notícias anarquistas-ana

Na palma da mão,
Um vagalume —
Sua luz é fria!

Shiki




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org