Junho 14, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
341 visualizações


Um ex-piloto da força aérea israelense, Yonatan Shapira, disse que o sistema militar do país é “uma organização terrorista e seus líderes são criminosos de guerra”.

Em sua entrevista à Agência Anadolu, o capitão Shapira explicou que se juntou ao serviço militar israelense em 1993, e renunciou em 2003 durante a segunda intifada palestina.

Ele acrescentou que mudou de opinião depois de ingressar nas forças armadas israelenses e percebeu que era “parte de uma organização terrorista”, mas que o número de pessoas que pensam como ele não ultrapassa alguns milhares.

“É uma organização terrorista e seus líderes são criminosos de guerra”, disse Shapira. “O governo israelense é um governo racista  judeu e está arrastando toda a região para um desastre.”

“Eu acredito nisso e tem muita gente que acredita nisso, mas ninguém quer dizer. É um fato que devo dizer”, disse.

Shapira pediu ao mundo que proteja os palestinos da situação atual, porque eles estão sendo mortos por motivos racistas e precisam de grande apoio para impedir o desastre.

Ele criticou a mídia israelense e o sistema educacional, apontando que as pessoas sofreram uma lavagem cerebral e foram impedidas de ver a verdade, e que as crianças estão sendo criadas em um sistema educacional militar altamente sionista.

Shapira afirmou que recebeu uma educação que o encorajou a ingressar no serviço militar israelense para proteger seu povo, mas depois de servir na Força Aérea e lançar bombas sobre civis, ele percebeu que esse ato era um ato terrorista.

Ele afirmou que 27 pilotos pediram demissão das força aérea desde 2003 até hoje.

Fonte: agências de notícias

agência de notícias anarquistas-ana

A tarde é bem quente.
Cansada, boneca ao lado,
menina dormindo.

Humberto del Maestro

 




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org