Fevereiro 9, 2022
Do Agencia De Noticias Anarquistas
248 visualizações

Este artigo de Stefania Consigliere, uma antropóloga de Gênova, vem da edição 62 (outono de 2021) do “Nunatak”. Revista de histórias, culturas, lutas das montanhas”. É uma transcrição – editada pela equipe editorial de “Nunatak” e revisada pelo autor – de um discurso feito por ocasião de Kill the Bill, um encontro “contra a sociedade da miséria tecnológica” organizado em 4-5 de setembro pelo Coletivo Saúde e Liberdade através do No Tav em Mattarello (NT). O tema poderia ser resumido da seguinte forma: “caminhos de cuidados fora do mecanicismo biológico”. Misturando elementos de crítica radical do tecno-capitalismo com as ferramentas da antropologia médica, a autora nos convida a explorar – em nossos corpos e em nossas relações sociais – o que em outro lugar e o que de outra forma a indústria tecno-industrial tende a suplantar. Ela nos mostra – com a boa graça dos analistas do CENSIS… – quanto do “impensado”, “mágico” e “mitológico” está contido na suposta racionalidade técnico-científica com seus modelos padronizados aplicados aos corpos e à saúde; e como o “mágico” se tornou o aparelho capitalista de capturar a natureza, a espécie e seus ciclos vitais.

Embora a dominação nos encante com os fins que ela afirma alcançar, outros lugares e outra forma são cada vez mais necessários se não quisermos sucumbir sob o poder coercitivo de seus meios.

Boa leitura.

>> Outra ideia de saúde:

https://ilrovescio.info/wp-content/uploads/2022/01/Unaltra-idea-di-salute.pdf

Fonte: https://ilrovescio.info/2022/01/28/unaltra-idea-di-salute/

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

Sob a lua
a sombra que se alonga
é uma só.

Jorge Luis Borges



on Twitter


on Facebook


on Google+




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org