Abril 28, 2021
Do Agencia De Noticias Anarquistas
222 visualizações


Pouco para comemorar, muito para reivindicar. A atual pandemia afeta os mais fracos: idosos e doentes, mulheres e estudantes, trabalhadores e pessoas deficientes. Derrotar a pandemia para todas essas pessoas significa poder voltar a viver uma vida normal, em uma sociedade que nunca foi normal. Em uma sociedade que construiu as fraquezas sobre as quais a pandemia se enraizou. Derrotar a pandemia pelo poder significa, ao invés disso, poder enriquecer ainda mais, não ver sua autoridade desafiada, criar medo e desordem, sacrificar os mais fracos não sobre a mesa da emergência pandêmica, mas sobre a mesa dos interesses capitalistas.

Como o explorado e o último da terra, nossos interesses são de permanecer vivos e ter um futuro melhor. Para fazer isso, não há remodelações governamentais ou propaganda social de qualquer tipo, ou aniversários para celebrar. Apenas a determinação de tomar nossos direitos em nossas próprias mãos, reivindicando moradia, saúde e trabalho, para todos, para os mais frágeis. O melhor refresco que podemos esperar é o congelamento do aluguel, o dobro dos serviços de saúde, empregos garantidos, salários dignos de uma vida… à prova de pandemia.

Moradia, saúde e empregos para os explorados. A pandemia nos roubou a maior parte de nossas vidas. O resto nos foi tirado pelos patrões, os parlamentares, os anões e os dançarinos de cada corte real que riem da miséria dos outros enquanto se protege contra o vírus e diversas variantes. Casa, saúde e trabalho: nós os reivindicamos, não permitiremos que os tirem mais, os tomaremos de volta.

FAI – Federação Anarquista Italiana

Seção “M. Bakunin” – Jesi

Seção “F. Ferrer” – Chiaravalle

Grupo Anarquista “Kronstadt” (sem-teto) Ancona

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

zunir da cigarra…
no instante da pausa
o silêncio ecoa

Gustavo Terra




Fonte: Noticiasanarquistas.noblogs.org