Novembro 7, 2020
Do Reporter Popular
326 visualizações


A absolvição de André Aranha, apontado como responsável por estuprar a blogueira Mariana Ferrer em 2018, revoltou a internet e motivou manifestações que ocorrem em todo o Brasil no final de semana do dia 7 e 8 de novembro.

O vídeo do julgamento de André Aranha causou revolta em praticamente todas as pessoas que assistiram. Revelada por uma matéria do site The Intercept, que você pode ler clicando aqui, a gravação da audiência onde Mariana foi humilhada e violentada de várias maneiras mostrou o advogado catarinense Cláudio Gastão da Rosa Filho usando várias alegações machistas para desqualificar a denúncia. André foi absolvido pelo juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis – o mesmo juiz que permitiu durante o julgamento toda a humilhação contra Mariana.

Neste sábado (7) e domingo (8), parques, praças e outros espaços públicos de diversas cidades brasileiras receberão protestos para pressionar o Judiciário a aceitar os recursos para revisão da sentença, uma vez que diversos elementos indicam, sim, que André cometeu o crime de estupro. Procure nas redes sociais onde em sua cidade ocorrerá manifestação.

Os ataques contra Mariana foram a única forma de defender André Aranha, já que ele próprio admitiu que houve relações sexuais com a moça. No seu primeiro depoimento, em maio de 2019, ainda na delegacia, André de Camargo Aranha mentiu e negou que tivesse tido contato com Mariana. No ano seguinte, quando prestou depoimento em juízo, mudou sua versão e admitiu ter feito sexo oral nela.

Agora, a defesa de Mariana Ferrer está recorrendo da decisão judicial. O recurso, segundo o advogado Julio Cesar F. da Fonseca, de Uberaba, Minas Gerais, foi encaminhado ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina, onde deverá ser julgado pelos desembargadores.




Fonte: Reporterpopular.com.br