Junho 1, 2021
Do Reporter Popular
236 visualizações


Em mais uma denúncia, recebida pelo Canal de denúncia do retorno inseguro as aulas, professores do município de Gravataí (RS) relatam sobre o descaso da secretaria de educação e de saúde, ao permitirem o prosseguimento das aulas presenciais na Escola Municipal de Ensino Fundamental Vila Neópolis, mesmo após, pelo menos, três casos suspeitos de Covid-19 registrados na última semana.

Entre os casos suspeitos estão dois professores e uma funcionária da escola.
Os casos foram comunicados pela direção por mensagem de WhatsApp aos demais profissionais na manhã da última segunda-feira (31). Somente duas turmas do CAT (Pré ao 5º ano), para as quais uma das pessoas com suspeita de CoVID-19 dá aula, tiveram as atividades suspensas. No entanto, os alunos da Área (6º ao 9º ano) não tiveram suas aulas suspensas, somente o professor foi afastado.

Trabalhadoras(es) das escolas de Gravataí relatam que estão com medo e que se sentem desprotegidos e muito expostos ao CoVID-19 no local de trabalho. É importante lembrarmos, também, que mesmo após os casos suspeitos de CoVID-19, as demais trabalhadoras(es) assintomáticas que tiveram contato com os colegas não foram testadas, o que pode ocasionar uma transmissão ainda maior do vírus em toda a comunidade escolar.

Ainda sobre o novo coronavírus e as medidas de prevenção (ou a falta delas), trabalhadoras(es) das escolas também relatam que os EPI’s fornecidos pela SMED são inadequados, tendo em vista que receberam da mantenedora máscaras de pano que não são as mais adequadas para exposições prolongadas, sendo as máscaras cirúrgicas ou PFF2 as mais indicadas nesse caso.

O relato continua sendo de medo e insegurança nas escolas de Gravataí.

Se você estiver passando por situações semelhantes a essa em sua escola, mande sua denúncia para a nossa página pelo WhatsApp do Repórter Popular (51) 9 8960-6682.




Fonte: Reporterpopular.com.br