Março 16, 2022
Do A Companha
229 visualizações

Na próxima quarta-feira, 16, será realizada uma nova Audiência de Conciliação na 6ª Vara Federal para discutir a construção da Casa de Passagem Indígena de Florianópolis.

No último dia 3 de março, conforme acordado na última Audiência de Conciliação, foi realizada uma inspiração judicial no inativo Terminal de Integração do Saco dos Limões (Tisac) que abriga provisoriamente as famílias indígenas que vem para Florianópolis trabalhar. Participaram da vistoria a procuradora da república Analucia Hartamnn, do Ministério Público Federal (MPF), o juiz federal Marcelo Kras Borges, da 6ª vara da Justiça Federal, a Secretaria de Assistência Social na figura do Marcos, o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), a FUNAI e os mandatos da Coletiva Bem Viver (PSOL) e da vereadora Carla Ayres (PT).

O MPF constatou “o descumprimento do Termo de Compromisso assinado em outubro de 2018 pela Prefeitura de Florianópolis, em Santa Catarina, além de ordem judicial de junho de 2021 no mesmo sentido.”. Nos acordos a prefeitura de Florianópolis se comprometeu em construir a Casa de Passagem e adequar da estrutura do Tisac para abrigar as famílias.

📢 A pressão não pode parar!

Apoiadores e famílias indígenas farão uma nova mobilização de apoio à construção da Casa de Passagem em frente à Justiça Federal durante a Audiência de Conciliação. Será na próxima quarta-feira, às 13h30, em frente a Justiça Federal ao lado da OAB e Polícia Federal. Leve seu cartaz e ajude nessa luta.






Fonte: Tecendoredes.libertar.org