Novembro 8, 2020
Do Reporter Popular
340 visualizações


Neste final de semana, dias 7 e 8, as mulheres pelotenses se somam à onda de manifestações em curso no país, movidas pela reação feminista de indignação do caso Mari Ferrer (Saiba mais: http://reporterpopular.com.br/justica-por-mari-ferrer-manifestacoes-ocorrem-em-todo-o-pais-neste-fim-de-semana/)

Dados recentes da 14ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostram que a violência de gênero não tem freio e os dados só fazem aumentar. Em Pelotas, as ações também tiveram tripla motivação. Durante a última semana, a região sul vivenciou outros casos brutais de violência contra a mulher. Na segunda-feira, 2, Simone Souza (23 anos) foi encontrada morta nas dunas da Praia do Cassino, em Rio Grande. Simone estava sem as roupas, com sinais de violência sexual, espancamento e mutilação. Um suspeito foi preso. No dia 4 de novembro, Tairane Macedo (24 anos) foi assassinada a tiros na frente dos filhos em São Lourenço. O principal suspeito é o ex-companehiro, contra quem ela tinha uma Medida Protetiva.

A brutalidade das condições de vida das mulheres gerou uma reação nas redes sociais e nas ruas, onde o movimento feminista se fez presente em apoio a Mari, por justiça para Simone e Tairane e para lutar pelo fim da cultura do estupro e todo tipo de violências contra as mulheres. Entre as atividades estão manifestações de rua, com atos e caminhadas, e panfletagem da cartilha sobre a violência contra a mulher da Campanha por Vida Digna.




Fonte: Reporterpopular.com.br