Maio 11, 2021
Do Reporter Popular
128 visualizações


Matéria veiculada originalmente pela Teia dos Povos (clique aqui para ir à fonte)

Da Semente ao Prato – Agroecologia para o povo

Nós do Guandu Grupo Agroecológico do Assentamento C.Marighella, em parceria com a Ocupação Vila Resistência, estamos lançando novamente o projeto Da Semente ao Prato via Teia dos Povos em Luta no RS.

✊🏾Vinculado a Campanha de Luta por Vida Digna, elaboramos um projeto coletivo com o intuito de abrir nosso território em Santa Maria, RS, para que os indivíduos, famílias e comunidades periféricas da cidade pudessem ter acesso a terra, a fim de produzir de forma coletiva alimentos saudáveis e poderem se apropriar dos processos e de toda a cadeia produtiva de alimentos, desde a semente até chegar ao prato.

🌱Acreditamos que a Agroecologia é um princípio básico para a sobrevivência e permanência dos povos do campo em seus territórios e principalmente, para combater a fome e o agronegócio. Trabalhar na terra de forma ecológica é garantir a soberania alimentar e autonomia preservando e cuidando da natureza.

🌽O objetivo é elaborar um movimento de resgate das sementes crioulas, de cuidado com as águas, solos e sobretudo estreitar a articulação entre povos de luta do campo e da cidade, fortalecer as hortas e cozinha comunitárias, possibilitando alimento e renda a todas e todos que necessitam de apoio na luta por vida digna.

É um projeto de Apoio Mútuo, Solidariedade, de trabalho coletivo e de formação popular em Agroecologia. 🏴🚩

💪🏽Vamos iniciar com um chamado para o Mutirão de colheita do Milho Pipoca, que será comercializado e parte da venda destinada a construção e fortalecimento da Teia dos Povos em Luta no Rio Grande do Sul.

Só o povo ajuda o povo!
Viva a Teia dos Povos!




Fonte: Reporterpopular.com.br