Setembro 28, 2020
Do Coletivo Anarquista Bandeira Negra
256 visualizações


Moradia é um direito, violência policial é covardia!

Um teto para morar, com camas para dormir e um chuveiro com água quente para tomar banho. Infelizmente, essas coisas tão básicas não existem para todas as famílias. Por conta da desigualdade social e econômica promovida pelo capitalismo, centenas de pessoas não têm o mínimo de uma vida digna. Os de cima, além de promover a miséria, ainda criminalizam com violência e leis os que lutam para mudar a situação.

Em Joinville, 20 famílias, na sua grande maioria formada por mulheres, idosas e crianças, moram e se organizam para manter viva a Comunidade Nova Esperança, no bairro Adhermar Garcia, na zona sul da cidade.

Enquanto a luta por moradia segue firme, os de cima utilizam meios do Estado para por abaixo as casas de pessoas trabalhadoras. Com apoio da violência da Polícia Militar (PM), capacha dos maus governos e capitalistas, a maldade é cada vez mais promovida contra a comunidade.

No dia 18 de agosto de 2020, a Celesc e a PM, realizaram uma operação contra os moradores da Nova Esperança. A justificativa para ação repressiva dos governos Carlos Moisés (PSL) e Udo Döhler (MDB), é o furto de energia elétrica. Na manhã da ação policial, os moradores tiveram as suas casas invadidas por uma forte repressão da PM, tiveram seus bens pessoais danificados e cada família sofreu com autuação de membro da família por furto de luz. A comunidade tem um histórico de tentativas de regularização, mas que não avança por conta da má vontade do Estado.

Enquanto famílias de baixo são criminalizadas, por outro lado, na mesma Joinville, segundo dados do documento “Joinville em Dados”, de 2018, existem pelo menos 19,2 mil terrenos sem uso. Ou seja, enquanto têm casas e terrenos vazios, os maus governos querem deixar famílias sem casa.

Não podemos aceitar, morar não pode ser um privilégio, mas um direito. Casas não podem ficar vazias, muito menos serem demolidas, deixando dezenas de famílias sem ter onde ficar, sem um local para se alimentar ou tomar banho. Apoiar, organizar e lutar por justiça, por moradia para todas as pessoas, para que todas as crianças, os trabalhadores e os idosos tenham onde dormir.

Todo apoio à luta e às famílias da Comunidade Nova Esperança, em Joinville.

Coletivo Anarquista Bandeira Negra,
Setembro, 2020.




Fonte: Cabn.libertar.org