117 visualizações

O Coletivo Anarquista Bandeira Negra se solidariza com a batalha Rimas do Ghetto e com os jovens que sofreram com a abordagem e agressões da Polícia Militar após o encerramento do evento.

Diante de mais uma situação de violência policial contra jovens negros expressando sua arte, temos convicção que a polícia, braço armado do Estado, precisa acabar, pois só servem para defender o patrimônio privado e os interesses dos ricos, são eles fundamentais para manutenção do capitalismo, tendo o bolsonarismo como expressão do fortalecimento desses interesses.

Perante a mais uma situação racista da Polícia Militar, onde pessoas em sua maioria jovens, negros e da classe trabalhadora, ocupam a cidade, fazendo dela seu espaço coletivo de lazer, nos perguntamos o que é considerado cultura em nossa cidade? Interessante notar que quando acontece eventos que as temáticas são supostamente da cultura germânica, não vemos casos de violência policial. Nesses últimos três anos também tivemos repressão ao carnaval de rua. Ou seja, o alvo é a população negra, suas manifestações culturais e a festa do povo.

A batalha Rimas do Ghetto exerce uma ação política fundamental do uso da cidade, ao ocupar semanalmente o Parque da Cidade, localizado no bairro Guanabara. Não precisamos pedir permissão para ocupar ruas e praças, as ruas sempre foram do povo.

Essa situação é um reflexo da higienização dos espaços públicos que o Governo de Adriano Silva vem exercendo, ação essa de afastar, excluir e esconder pessoas em situação de rua, jovens que usam o espaço como lazer, festas de rua não gerenciadas pela prefeitura. Se dependermos do prefeito o espaço público será cada vez mais elitizado e enfeitado com suas flores, tendo espaço apenas para a iniciativa privada.

O CABN se soma a luta antirracista e a defesa dessa manifestação cultural, compreendemos que uma cidade não deve ser usada apenas para o trabalho, a cidade que queremos com certeza é a que esbanja arte pela boca como canhões que atingem cada setor da classe dominante desse sistema.

VIVA A BATALHA RIMAS DO GHETO!
NÃO ACABOU TEM QUE ACABAR, EU QUERO O FIM DA POLÍCIA MILITAR!

@rimasdoghetto




Fonte: Cabn.libertar.org